Familiares e amigos protestam contra morte de jovem pela PM

Amigos e familiares do jovem Ruhan Machado, de 20 anos, fecharam uma rua do bairro Cajuru, entre a tarde e a noite desta..

Francielly Azevedo - 23 de outubro de 2018, 20:00

Foto: Reprodução Facebook
Foto: Reprodução Facebook

Amigos e familiares do jovem Ruhan Machado, de 20 anos, fecharam uma rua do bairro Cajuru, entre a tarde e a noite desta terça-feira (23). Eles queimaram pneus e protestaram após a morte do jovem na última segunda-feira (22). De acordo com os policiais militares, o rapaz morreu em um confronto depois de reagir a abordagem policial. Os familiares contestam essa versão.

Durante o protesto, os moradores impediram a passagem de moradores entre a rua dos Ferroviários coma rua Trindade. Um ônibus foi apedrejado. A ação causou um tumulto e teve confronto com o Batalhão de Choque, mas ninguém ficou ferido. Por volta das 19h a via tinha sido liberada.

O CASO

Conforme a PM, durante um patrulhamento os policiais do 20º Batalhão avistaram alguns jovens em atitude suspeita. Ao abordarem o grupo, Ruhan teria atirado. Por isso, os policiais revidaram e acabaram acertando fatalmente o jovem.

Segundo a família, o rapaz não tinha envolvimento com a criminalidade e não andava armado. Os familiares dizem que ele trabalhava com o pai pavimentando ruas e frequentava a escola com a intenção de cursar uma faculdade ano que vem.

Em nota, a PM disse que será instaurado um procedimento interno para verificar as circunstâncias e a responsabilidade dos envolvidos. Só após isso será possível dar a versão oficial do fato.

A nota esclarece que a família da vítima pode formalizar as reclamações junto a Corregedoria-Geral da Polícia Militar.