Farmácia da UFPR desmente boatos espalhados pelas redes sociais

Fernando Garcel e Vanessa Fernandes - CBN Curitiba

O suposto fechamento da Farmácia Escola da Universidade Federal do Paraná por falta de demanda comercial movimentou as redes sociais nas últimas semanas. A responsável pelo local, Camila Costa, concedeu entrevista à rádio CBN Curitiba e desmentiu os boatos.

“A Farmácia Escola é aberta ao público em geral, tanto comunidade interna e também a externa. Nosso público maior acaba vindo do Hospital de Clínicas, por conta da proximidade”, esclarece. A orientação farmacêutica, o acompanhamento farmacoterapêutico de alguns pacientes, manipulação de alguns medicamentos e verificação da pressão arterial são alguns dos serviços desenvolvidos no local.

Segundo Camila Costa, a unidade possui fins acadêmicos, sendo um local de estágio para alunos do Curso de Farmácia. As atividades realizadas são parte do processo de formação dos estudantes e, assim, não fechará por falta de demanda. “O que de fato não é verdadeiro é o fechamento da farmácia por falta de demanda. Ela está dentro de uma instituição de ensino e necessária para a formação dos estudantes de Farmácia e vai continuar”, afirma.

Camila Costa complementa ainda que a unidade trabalha com manipulação de alguns medicamentos e fórmulas mediante prescrição médica. Por não se tratar de um estabelecimento comercial, tem capacidade limitada de atendimento nessa área. “A gente precisa de público porque os alunos precisam de pacientes para atender. O nosso objetivo é o atendimento da população com qualidade e orientação, sem foco comercial”.


Com o rumor sobre o fechamento da farmácia, o público do local aumentou e isso tem gerado alguns transtornos. “A demanda aumentou nessa semana e a gente não tem condição de responder todos os e-mails e ligações que estamos recebendo. Todos vão ser atendidos, mas peço paciência para que isso aconteça”, garante Camila.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook