Febre amarela causa a morte de mais 32 macacos no Paraná

Redação

febre amarelFebre amarela foi registrada em 43 municípios do Paraná desde janeiroa, morte, mortes, macaco, macacos, paraná, sesa, secretaria estadual da saúde, vacina

A Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) confirmou nesta quarta-feira (29) mais 32 mortes de macacos por febre amarela no Paraná. Assim, chega a 260 o número total de primatas acometidos fatalmente pela doença desde julho de 2019.

Os macacos, assim como os humanos, são vítimas da febre amarela. Eles não transmitem a doença. No entanto, a morte dos animais serve como alerta de que o vírus circula no Paraná, sobretudo nos Campos Gerais e na Grande Curitiba.

Ainda não há casos confirmados em humanos neste período epidemiológico. No entanto, a Sesa reforça o apelo para que a população busque a vacina. As doses protegem por toda a vida e estão disponíveis gratuitamente nas unidades de saúde do Paraná.

“A única forma prevenir a doença é a vacinação, disponível para toda população em todas as Unidades Básicas de Saúde do Paraná. Uma única dose protege por toda a vida”, orienta o secretário da Saúde, Beto Preto.

Apesar de não registar nenhum caso de febre amarela em humanos, o boletim epidemiológico mais recente da Sesa indica que 13 casos suspeitos estão em investigação. Desde julho do ano passado, 108 casos foram investigados, dos quais 95 foram descartados.

Previous ArticleNext Article