Febre Amarela no Paraná: sobe para 135 mortes em macacos

Subiu para 135 as mortes por febre amarela no Paraná, segundo boletim divulgado nesta quarta-feira (18) pela Secretaria ..

Redação - 19 de março de 2020, 10:49

Denis Ferreira Netto/SEDEST
Denis Ferreira Netto/SEDEST

Subiu para 135 as mortes por febre amarela no Paraná, segundo boletim divulgado nesta quarta-feira (18) pela Secretaria de Estado da Saúde. A morte de macacos significa que o vírus da doença ainda está circulando no Estado.

Os 18 novos casos foram registrados em seis municípios do Paraná:

  • Boa Ventura de São Roque (2)
  • Campo Largo (1)
  • Antonio Olinto (3)
  • Turvo (5)
  • Guarapuava (1)
  • Mallet (6)

Neste período epidemiológico, que teve início em julho de 2019, o Paraná não registra casos confirmados de febre amarela em humanos.

VACINAÇÃO CONTRA O VÍRUS CONTINUA NO PARANÁ

A vacinação contra a febre amarela é realizada no Paraná até o dia 31 de março. De acordo com a secretaria, a vacina confere alta taxa de proteção contra a febre amarela.

O público-alvo para vacinação é dos nove meses de vida até 59 anos. Pessoas acima desta idade e gestantes devem procurar orientação médica.

As doses estão disponíveis em todas as unidades de saúde e uma única dose confere a proteção durante toda a vida.

Somente crianças com até quatro anos de idade devem tomar um reforço, devido à diminuição na resposta imunológica da criança que é vacinada muito cedo.

O QUE É A FEBRE AMARELA?

A febre amarela é uma doença infecciosa causada por vírus que se manifesta com febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômitos, dor no corpo, pele e olhos amarelados. A doença pode ainda causar hemorragia e levar à morte em casos mais graves.

A febre amarela é transmitida pela picada de mosquitos infectados. Não existe transmissão de pessoa a pessoa. Atualmente no Brasil só há registro da febre amarela silvestre.