Febre Amarela no Paraná: sobe para 135 mortes em macacos

Redação e CBN Curitiba

febre amarelFebre amarela foi registrada em 43 municípios do Paraná desde janeiroa, morte, mortes, macaco, macacos, paraná, sesa, secretaria estadual da saúde, vacina

Subiu para 135 as mortes por febre amarela no Paraná, segundo boletim divulgado nesta quarta-feira (18) pela Secretaria de Estado da Saúde. A morte de macacos significa que o vírus da doença ainda está circulando no Estado.

Os 18 novos casos foram registrados em seis municípios do Paraná:

  • Boa Ventura de São Roque (2)
  • Campo Largo (1)
  • Antonio Olinto (3)
  • Turvo (5)
  • Guarapuava (1)
  • Mallet (6)

Neste período epidemiológico, que teve início em julho de 2019, o Paraná não registra casos confirmados de febre amarela em humanos.

VACINAÇÃO CONTRA O VÍRUS CONTINUA NO PARANÁ

A vacinação contra a febre amarela é realizada no Paraná até o dia 31 de março. De acordo com a secretaria, a vacina confere alta taxa de proteção contra a febre amarela.

O público-alvo para vacinação é dos nove meses de vida até 59 anos. Pessoas acima desta idade e gestantes devem procurar orientação médica.

As doses estão disponíveis em todas as unidades de saúde e uma única dose confere a proteção durante toda a vida.

Somente crianças com até quatro anos de idade devem tomar um reforço, devido à diminuição na resposta imunológica da criança que é vacinada muito cedo.

O QUE É A FEBRE AMARELA?

A febre amarela é uma doença infecciosa causada por vírus que se manifesta com febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômitos, dor no corpo, pele e olhos amarelados. A doença pode ainda causar hemorragia e levar à morte em casos mais graves.

A febre amarela é transmitida pela picada de mosquitos infectados. Não existe transmissão de pessoa a pessoa. Atualmente no Brasil só há registro da febre amarela silvestre.

Previous ArticleNext Article