Febre amarela: Paraná registra mais três mortes de macacos pelo vírus

A Secretaria Estadual da Saúde informou no boletim semanal sobre a febre amarela que mais três macacos morreram pelo vír..

Redação - 27 de janeiro de 2021, 19:53

Denis Ferreira Netto/SEDEST
Denis Ferreira Netto/SEDEST

A Secretaria Estadual da Saúde informou no boletim semanal sobre a febre amarela que mais três macacos morreram pelo vírus da doença no Paraná.

Todas as três mortes foram registradas no município de Palmas, na Região Sudoeste do Paraná. Também foram apresentados duas notificações para a febre amarela em Cantagalo (Região Central) e Dois Vizinhos (Região Sudoeste).

O período de avaliação da Secretaria Estadual da Saúde começou em julho de 2020 e já registrou 104 notificações de mortes de macacos em 23 municípios, sendo que 14 dessas epizootias foram confirmadas como febre amarela e outras sete estão em investigação.

Até o momento nenhum humano foi registrado como portador do vírus, com apenas quatro casos ainda sendo investigados pela Secretaria Estadual da Saúde.

“O Paraná é considerado área de circulação viral e por isso monitoramos diariamente a presença deste vírus, lembrando sempre que o macaco não é transmissor da febre amarela. Da mesma forma que os humanos, estes animais também adoecem e morrem ao serem picados pelo mosquito (Sabethes e Haemagogus) contaminado com o vírus”, explicou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

LEIA MAIS: Curitiba volta para bandeira amarela e libera comércios aos domingos