Associação entra na Justiça para mercados abrirem em Curitiba aos fins de semana

Redação

mercados curitiba decreto prefeitura

A Apras (Associação Paranaense de Supermercados) entrou na Justiça para reverter a determinação do atual decreto da Prefeitura de Curitiba. A entidade afirma ter tentado reverter a decisão do fechamento dos mercados em diálogo, mas não conseguiu resposta efetiva e acabou entrando com pedido por um mandado de segurança.

Contudo, segundo a Apras, a Justiça determinou um prazo de 72 horas para que a prefeitura se manifeste. O período ultrapassa os próximos dois dias, o que garante que o fechamento dos mercados seja cumprido neste sábado (22) e domingo (23).

“Independentemente da posição da Prefeitura, a Apras destaca que irá orientar o setor a cumprir a determinação, assim como sempre fizemos desde o início da pandemia, mas ressalta que a negativa irá prejudicar diretamente a população”, diz a entidade.

Na visão defendida pela Apras, a ampliação dos horários dos mercados ajudaria a conter o avanço da Covid-19 para distribuir a concentração de clientes ao longo do dia. Além disso, ainda alega que as pessoas que trabalham nos dias úteis não têm horários viáveis para fazer compras essenciais com o fechamento dos mercados nos fins de semana.

Em nota enviada ao Paraná Portal, a prefeitura de Curitiba afirma que ainda não foi notificada da decisão judicial.

Vale lembrar que o atual decreto tem vigência até a próxima quarta-feira, dia 26.

PREFEITURA DE CURITIBA MANTEVE BANDEIRA LARANJA, MAS AUMENTOU RESTRIÇÕES SOBRE COMÉRCIO E MERCADOS 

O atual decreto de Curitiba passou a valer na última quarta-feira. A SMS (Secretaria Municipal da Saúde) manteve a bandeira laranja, mas determinou o fechamento de serviços não essenciais (como comércio, mercados, restaurantes e lanchonetes) aos fins de semana.

Os mercados, lojas de rua, galerias e centros comerciais, assim como shoppings, podem funcionar apenas na modalidade delivery. Já os restaurantes podem atuar com delivery, drive-thru e retirada em balcão

Além disso, o toque de recolher noturno foi ampliado em uma hora, iniciando às 21h, e não mais às 22h, até as 5h da manhã seguinte.

Conforme o último boletim, a capital paranaense acumula 205.176 casos e 5.115 mil mortes. Neste momento, a taxa de ocupação dos leitos de UTI está em 97%. Dos 525 leitos existentes, restam 23 livres.

Por fim, 452.977 pessoas receberam a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="765478" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]