Festival de Inverno promete movimentar comércio e turismo no Centro Histórico de Curitiba

Redação e Assessoria


Baixas temperaturas também são sinônimo de programação cultural variada e gastronomia de alta qualidade em Curitiba.

Começou oficialmente, na noite da última quinta-feira (19), a 6ª edição do Festival de Inverno do Centro Histórico da cidade, que vai até o dia 29 de julho com diversas atrações culturais, como música, cinema, teatro, exposições e gastronomia.

A realização do Festival é da Rede Empresarial do Centro Histórico, com o patrocínio do Sebrae/PR e do Sistema Fecomércio  Sesc Senac, e apoio da Prefeitura Municipal de Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba, Instituto Municipal de Turismo, Museu Paranaense, Grupo As Fiandeiras, Matte n’Roll e Esal Flores.

Para Paikan Salomon de Mello e Silva, assessor da presidência da Fecomércio PR, o evento tem impacto importante para a região. “Há um aumento de circulação de pessoas, dos gastos de turistas e da população local, bem como incremento da economia das empresas no território. Além disso, concretiza a importância do associativismo na localidade, incentivando e dando visibilidade para a Rede Empresarial no processo de mobilização de um número cada vez maior de empresários”, enfatizou.
“Queremos que a cidade seja um verdadeiro espaço de encontro e de afeto. E, afinal, o inverno é a mais curitibana das estações”, declarou o prefeito Rafael Greca, que esteve presente na abertura do Festival.

“O Sebrae faz parte da história do Festival antes mesmo do seu surgimento. Em 2008, iniciamos o Projeto Revitalização do Entorno do Paço da Liberdade, juntamente com o Sistema Fecomércio Sesc Senac e a Prefeitura de Curitiba”, recordou Fernanda Pesarini Tarli, consultora do Sebrae/PR, durante o evento de abertura, que ocorreu no pátio da Capela Santa Maria, para convidados e autoridades.
Em 2012, foi constituída a Rede Empresarial, que teve apoio do Sebrae/PR no seu planejamento estratégico, uma associação de empresários da região preocupados em promover maior ocupação e melhorias no Centro Histórico. “Tais ações culminaram neste Festival, que aproveita a vocação de Curitiba como a capital mais fria do País para fomentar o turismo na região”, completou Fernanda.

Maria Bonamigo, presidente da Rede, conta que neste ano o Festival de Inverno do Centro Histórico tem um viés social. “Parte da renda obtida com a venda das sopas – estrela principal da gastronomia do evento – será doada ao Grupo As Fiandeiras, que produz peças de lã para serem doadas a entidades e moradores de rua. Por isso a escolha do tema ‘Conexão Centro Histórico – Gastronomia, Música e Afeto’ para a edição deste ano”, explica.

Outra novidade é a parceria com o Senac, que promoveu a criação de uma sobremesa oficial para o evento – arroz doce, com caramelo e flor de sal –, vendida somente no período do Festival. “Oferecemos a capacitação dos colaboradores participantes para a preparação da receita”, conta Marco Antonio de Oliveira Biss, gerente executivo da entidade.

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="538309" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]