Pato Bragado: Justiça estabelece fiança de R$ 36 mil para caminhoneiro

Segundo a PRE, caminhoneiro bateu no micro-ônibus da Prefeitura de Pato Bragado e seguiu viagem sem prestar socorro. Sete pessoas morreram e 13 ficaram feridas.

Redação - 04 de maio de 2022, 18:13

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

A Justiça estabeleceu fiança de R$ 36 mil para o caminhoneiro envolvido no acidente com um micro-ônibus, na segunda-feira (2), na PRC-467, em Marechal Cândido Rondon, na região oeste do Paraná. Até a tarde desta quarta-feira (4) e ele seguia preso da Cadeia Pública do município.

Segundo a apuração inicial, o caminhoneiro invadiu a pista contrária, colidindo lateralmente com um micro-ônibus da Secretaria Municipal da Saúde de Pato Bragado, que transportava 20 pacientes para fazer tratamentos em hospitais de municípios maiores, como Toledo e Cascavel.

Após ser atingido, o veículo da prefeitura saiu da pista e bateu contra árvores no entorno da PRC-467. Sete pessoas morreram e 13 ficaram feridas. Um sobrevivente deixou o hospital nesta terça-feira (3). 12 seguiam internados em hospitais da região, dois deles em estado grave.

Na audiência de custódia, o Ministério Público se mostrou favorável à revogação da prisão preventiva mediante pagamento de fiança. Segundo a Promotoria, embora não tenha parado para socorrer as vítimas, o caminhoneiro não teve a intenção de causar o acidente.