Final de semana conta com mais apresentações do Vale da Música na Ópera de Arame

Vinicius Cordeiro e Assessoria


O Vale da Música segue oferecendo uma ótima opção para quem visita a Ópera de Arame, ainda mais neste final de semana que sucede o aniversário de Curitiba – a capital paranaense completa 326 anos nesta sexta-feira (29).

O projeto traz música instrumental de terça a domingo, das 11h às 18h, em um deck para apreciar a bela vista do lago da Ópera. As apresentações acontecem em um palco flutuante com uma arquitetura vanguardista, que fica bem ao meio do lago, com os melhores músicos de Curitiba e do mundo.

O Vale da Música estreou em setembro de 2018 e tem uma média de 35 mil pessoas por mês têm visitado o espaço, que oferece uma média de 200 horas de shows mensais.

“A Ópera de Arame sempre esteve muito associada exclusivamente a shows e espetáculos. O Vale trouxe a possibilidade de as pessoas aproveitarem o espaço durante o dia todo, em um lugar que inspira arte”, explica Helio Pimentel, vice-presidente de Operações do Parque das Pedreiras e sócio da DC Set Eventos – Curitiba.

Para entender melhor, basta visualizar o aumento na permanência do público no espaço em dias de Vale da Música. Sem a programação de shows, as pessoas costumam ficar no máximo 25 minutos. Com o evento, o tempo de permanência passa para 1h30.

Novo cenário musical para a cidade

Com tudo isso, Curitiba, que já é considerada um berço de talentos musicais e artísticos, também ganhou um novo fôlego. No Palco Flutuante – que nesse vai e volta levando e trazendo os grandes nomes da música para o centro do lago da Ópera de Arame já percorreu mais de 13 mil metros –, são cerca de quatro apresentações diárias, todas reservadas à cena instrumental e com repertório bem diversificado, que vai de MPB até música indiana, passando, claro, pelos clássicos rock, jazz e blues.

“Até hoje, 96% dos músicos envolvidos no projeto são de Curitiba. Isso trouxe um mercado permanente para o cenário instrumental da cidade, que antes era bem carente. Além, claro, de valorizar os inúmeros talentos que temos por aqui”, diz Victor Castro, curador musical do projeto.

No início do projeto, havia a participação de 50 bandas, hoje, são 188 bandas participando do projeto e a previsão é que em um ano sejam gerados cerca de R$ 1 milhão em cachê, movimentando não só o cenário, mas a economia da cultura na cidade.

Além dos músicos da cidade, o projeto também é palco para grandes nomes da música. Entre os grandes nomes que já entraram no vai-e-vem do palco móvel estão Aaron Liddard, saxofonista que tocava com Amy Winehouse, Amlak Tafari, consagrado baixista de reggae e que tem no seu currículo Steel Pulse, Jimmy Cliff e Ziggy Marley, entre outros grandes nomes da música instrumental mundial.

Preço 

A entrada custa R$ 10. Além da meia-entrada, o benefício é oferecido aos clientes Bradesco e moradores da cidade, que têm que comprovar residência para garantir o desconto.

Confira a programação:

30/03

Mistura Brava – Pop Rock

10h às 12h

Fogy Brothers Blue Grass – Folk Irlandes

12h10 às 14h10

Metais do Vale – World Music

14h20 às 15h50

InsTrioMental – Rock

16h às 18h

31/03

Bruno Hrabovsky – Rock & Piano

10h às 12h

Graciliano Zambonin & Convidados – Brazilian Jazz

12h10 às 14h10

PH Trio – Smooth Jazz

14h20 às 16h20

Cordas do Vale – World Music

16h30 às 18h

SERVIÇO VALE DA MÚSICA

Horário: das 10h às 18h.

Valor: R$ 10,00 (meia entrada para clientes Bradesco e outras situações previstas em lei)

Local: Palco Flutuante – Ópera de Arame

Endereço: Rua João Gava, 970 – Abranches.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="606737" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]