Fiscalização de crimes ambientais será intensificada no PR

Redação

A fiscalização de atuação contra crimes ambientais devem ser intensificadas após reunião entre o secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Márcio Nunes, o comandante da Polícia Ambiental Força Verde do Paraná, tenente-coronel Adilson Luiz Correa dos Santos, na última segunda-feira (18).

Segundo o secretário, a Força Verde, que tem cerca de 500 integrantes, vai auxiliar em várias ações, especialmente na fiscalização de clandestinos, aqueles que não procuram o Estado para um licenciamento ambiental, causando danos significativos ao setor.

“Nossa função é facilitar sem flexibilizar, dando rapidez aos licenciamentos ambientais”, disse Nunes. “Entendemos que quem nos procura para obter um licenciamento, para gerar emprego e renda, pagar impostos e melhorar a vida da sociedade tem que ser valorizado, enquanto os clandestinos, os contraventores, terão uma atuação severa. Crime é crime, independente da área em que aconteça”, afirmou.

O comandante da Força Verde também destacou a importância da parceria. “Esse encontro representou a renovação da integração com a Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e Turismo e todos os órgãos vinculados. O Batalhão fica à disposição com os mais de 30 postos no Estado”, disse ele, anunciando que nos próximos dias serão aprovados alguns protocolos de atendimento, em especial sobre animais silvestres.


Segundo o capitão Marcos Cesar Paluch, integrante da Força Verde, a reunião foi um primeiro passo para maximizar as ações de polícia ambiental para atendimento dos crimes em todo o Paraná.

Para o capitão Álvaro Gruntowski, o encontro foi importante para as instituições estreitarem relações e trabalhem em conjunto. “Outro desafio será trazer os municípios para falar a mesma linguagem dessa parceria, já que eles têm muitas atribuições e competências na área de meio ambiente”, disse.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook