Funcionária morta em briga por máscara é homenageada em centro médico de Araucária

Jorge de Sousa

Funcionária morta em briga por máscara é homenageada em centro médico de Araucária

A Prefeitura de Araucária, município da Região Metropolitana de Curitiba, homenageou a funcionária de um supermercado da cidade que morreu em uma briga pelo não uso de máscara, batizando um centro médico como Centro Especial de Combate ao Coronavírus Sandra Maria Aparecida Ribeiro.

O espaço foi inaugurado nesta sexta-feira (15) e irá oferecer atendimento exclusivo para casos do novo coronavírus (Covid-19) para os moradores de Araucária.

O local possui 58 leitos clínicos para atendimentos de casos leves e moderados da Covid-19. Anteriormente o espaço era uma Unidade de Pronto Atendimento que estava desativada há oito anos.

A Prefeitura de Araucária reformou o local em 60 dias e investiu R$ 280 mil para finalizar a obra.

Segundo boletim divulgado nesta quinta-feira pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde), Araucária registra 22 casos do novo coronavírus, sendo que apenas cinco pacientes seguem com sintomas da doença.

EMPRESÁRIO ENVOLVIDO NA BRIGA É DENUNCIADO PELO MP

O empresário Danir Garbossa foi denunciado nesta quinta-feira pelo MPPR (Ministério Público do Paraná) pelo crime de homicídio, lesão corporal e infração de medida sanitária.

Garbossa se recusou a colocar uma máscara cedida pelo supermercado, agrediu um fiscal e ao ser confrontado por um segurança, tentou roubar a arma do homem e dois disparos foram realizados, um deles atingindo Sandra Ribeiro no pescoço.

Sandra não resistiu aos ferimentos e morreu durante o atendimento médico. Garbossa segue preso na Delegacia de Araucária, enquanto o segurança pagou fiança de R$ 10 mil e não foi denunciado pelo MPPR.

Confira abaixo o vídeo com o momento dos disparos:

Previous ArticleNext Article