Gaeco cumpre oito mandados no norte do Paraná em investigação de rachadinha

Redação

empresas investigadas

Oito mandados de busca e apreensão são cumpridos nas residências do prefeito afastado e do ex-presidente da Câmara Municipal de São Jerônimo da Serra, na região norte do Paraná, nesta terça-feira (25), em uma operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

Casas e escritórios de ex-servidores e um advogado também são alvo dos mandados expedidos pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná, que serão cumpridos em São Jerônimo da Serra e Sapopema.

As investigações dos crimes de associação criminosa, peculato e corrupção ativa e passiva foram desencadeadas a partir da apreensão de um pen drive que estava em poder do prefeito afastado.

No objeto, foram encontrados indícios de desvios, ocorridos mediante a inserção de verbas complementares nas folhas de pagamento de servidores, com autorização destes, para que, posteriormente, fossem devolvidos e repassados a vereadores em troca da obtenção de apoio político ao gestor público.

“Essa situação em São Jerônimo da Serra visa apurar uma chamada ‘rachadinha’ ou ‘mensalinho’ que correspondia terem combinado com o ex-prefeito e outras pessoas que eles colocariam um valor maior no salário de duas servidoras para que o valor fosse devolvido ao grupo e, com isso, eles repassassem a vereadores para comprarem apoio político”, explicou Leonir Batisti, coordenador do Gaeco.

PREFEITURA DE NOVA TEBAS É ALVO DE OPERAÇÃO DO GAECO

Também nesta terça-feira, três mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos na Prefeitura de Nova Tebas, na região central do Paraná, e nas residências do prefeito e do secretário municipal de planejamento.

Onde são investigados os crimes de fraude licitatória e desvio de recursos e falsificação de documento, relacionadas à entrega pelo prefeito de uma motoniveladora do município que precisava de conserto.

Previous ArticleNext Article