Gêmeas abandonadas em Pinhais devem ser encaminhadas para adoção

Andreza Rossini


Da BandNews Curitiba

Passam bem as gêmeas recém-nascidas que foram abandonadas em um terreno baldio na tarde da última sexta-feira (21) em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. As duas ainda estavam com o cordão umbilical quando foram encontradas, o que indica que provavelmente não nasceram em uma maternidade ou hospital.

As meninas estavam enroladas em um único cobertor e foram levadas para o hospital municipal Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, onde estão internadas e passam por exames. E as irmãs só devem receber alta médica depois que ganharem peso, segundo a conselheira tutelar Ângela de Araújo.

“Segundo a médica, o quadro de saúde delas é bom. Assim que elas receberem alta elas vão para um abrigo e quem decide se elas vão para a adoção é a juíza”, afirmou.

Na sexta, a Polícia Militar recebeu um chamado e foi até o terreno verificar. Lá os agentes se depararam com as gêmeas e a pessoa que encontrou as recém-nascidas disse que chegou a pensar que se tratava de um cachorro.

“Estavam com o cordão umbilical, uma situação bem triste. Agora esperamos que elas fiquem bem e, se forem para uma família substituta, que sejam recebidas com amor e carinho”, disse.

A Polícia Civil investiga o caso para tentar identificar quem abandonou as crianças. Por enquanto, o que se sabe é que essa pessoa foi ao local em um carro prata. O trabalho também inclui a busca pela mãe das gêmeas e a apuração em torno do motivo para que isso tenha acontecido.

Os médicos que cuidam das bebês asseguram que elas nasceram de nove meses, mas estão abaixo do peso ideal. Uma pesa quase três quilos, enquanto a outra não chega a dois, e as irmãs já têm nome: Eloá, que significa Deus, e Heloísa, que é mulher guerreira.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="444013" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]