Gerente de banco é assassinada com tiro na cabeça em frente à agência de Curitiba

Redação

gerente tatiana lorenzetti caixa curitiba agência

Tatiana Lorenzetti, de 40 anos, foi assassinada com um tiro na cabeça nesta segunda-feira (28), em frente à agência da Caixa Econômica Federal, na qual trabalhava, no bairro Capão Raso, em Curitiba.

Conforme informações da PMPR (Polícia Militar do Paraná), o suspeito esperou cerca de 30 minutos perto do estacionamento da agência, localizado na Rua Desembargador Ernani Guaritá Cartaxo. Quando a vítima saiu para o horário de almoço, ela foi em direção ao carro e acabou surpreendida pelo homem. Ele tomou a bolsa da mulher e disparou um tiro no rosto.

“O rapaz estava mexendo na lixeira, sentado e não olhava para baixo. A hora que ela foi abrir o portão [do estacionamento], ele correu, pegou a bolsa e já deu o tiro. Mas sem ela fazer nada, ela não reagiu”, relatou uma das testemunhas do assassinato à RPC.

SUSPEITO DE ATIRAR EM GERENTE DE BANCO MORREU APÓS CONFRONTO COM POLICIAIS

Após ter atirado em Tatiana, o suspeito entrou em um veículo que acabou sendo identificado pela polícia. Os agentes fizeram um cerco na região da zona sul de Curitiba e entraram em confronto com o homem, que foi atingido e faleceu.

No entanto, a Polícia Civil segue investigando o caso para saber se o suspeito teve ajuda de algum comparsa ou se organizou todo o crime sozinho. Os investigadores trabalham a hipótese de latrocínio, roubo seguido de morte. Contudo, familiares revelaram que a mulher tinha uma medida protetiva contra o ex-marido, o que abre outras possibilidades.

Em nota enviada ao Paraná Portal, a Caixa lamentou o falecimento da funcionária e prestou solidariedade à família, afirmando que está prestando toda a assistência necessária.

Nas redes sociais, diversos amigos e familiares lamentaram morte de Tatiana. “Muito triste perder uma comadre tão covardemente. Estou de luto por você”, escreveu uma amiga da gerente. “Que tristeza! Obrigada por sempre me atender tão bem, com um sorriso no rosto, sempre humilde, tentando me ajudar da melhor forma, só tenho gratidão por tudo que fez por mim”, completou uma cliente enquanto outro usuário ressaltou a violência da tragédia. “Quanta violência, covardia e falta de humanismo. Meus sentimentos”, finalizou.

Previous ArticleNext Article