Golpe do passaporte italiano leva dupla à prisão no PR

Angelo Sfair

golpe passaporte italiano cidadania italiana foto arquivo ebc

Um casal suspeito de aplicar o golpe do passaporte italiano foi preso em Curitiba (PR). As vítimas eram famílias que buscavam o reconhecimento da cidadania italiana.

De acordo com as investigações da Polícia Civil do Paraná (PC-PR), em um dos casos a vítima pagou R$ 12 mil para dar entrada nos documentos necessários para a tramitação.

A indústria do passaporte italiano: como brasileiros caíram em esquema de corrupção

A mulher do casal se passava por advogada e funcionária da Embaixada Italiana em Curitiba, mas o marido também participava ativamente do golpe. Ele cooptava vítimas e atuava em conjunto para enganar as famílias.

O casal levantava dados das famílias e depois argumentava que o procedimento para a concessão da cidadania era complexo. A mulher dizia que conhecia os “atalhos”por ser advogada e funcionária da Embaixada. Assim, enganava as vítimas oferecendo falsas facilidades para conseguir o passaporte italiano.

A dupla fazia cobranças periódicas. O casal alegava despesas com tradutor juramentado, emissão de certidões, xerox, taxas administrativas brasileiras e italianas. Mas as exigências eram falsas: os golpistas nunca davam entrada nos procedimentos legais para o reconhecimento da dupla cidadania.

A Polícia Civil apreendeu com eles vários documentos públicos e privados falsificados. Também foram encontrados R$1 mil pagos por uma das vítimas.

As investigações começaram há um mês, mas as suspeitas sobre o golpe são mais antigas. A polícia constatou que ao menos três famílias foram vítimas do casal.

A partir da prisão da dupla, espera-se que outras pessoas reconheçam os golpistas. Por isso, a Delegacia de Estelionatos pede que as vítimas se apresentem para registrar boletim de ocorrência.

Os suspeitos pelo golpe estão presos à disposição da Justiça. Eles vão responder por estelionato e falsificação de documento particular e público.

Consulta ao CPF: Cadastro Positivo já está em vigor

Previous ArticleNext Article