Governo inicia demolição da cadeia de Cascavel

A demolição da carceragem da delegacia de Cascavel, no oeste do Paraná, foi confirmada pelo governador Beto Richa, nesta..

Andreza Rossini - 23 de dezembro de 2016, 14:35

A demolição da carceragem da delegacia de Cascavel, no oeste do Paraná, foi confirmada pelo governador Beto Richa, nesta sexta-feira (23). O início simbólico da demolição, que foi iniciada com a derrubada do muro, foi feito pelo governador, com uma retroescavadeira.

Os 500 presos que estavam no local já foram transferidos para a Penitenciária Estadual de Cascavel (PEC). “Essa marretada simbólica significa o fim da carceragem da delegacia, ou seja, de agora em diante não teremos mais o abrigo de detentos nestas instalações”, disse Richa. “Diante da preocupação e angústia dos cidadãos, que há muitos anos conviviam com este cadeião no centro da cidade, muitas vezes superlotado, abrigando detentos de forma desumana, me sensibilizei e garanti que ainda neste ano faria a transferência, tão logo ficassem prontas as obras de reconstrução da Penitenciária Estadual de Cascavel”.

O diretor-geral do Depen, delegado Luiz Alberto Cartaxo Moura, lembrou que a reivindicação de Cascavel pela remoção do cadeião é de mais de 30 anos. Entrei na unidade agora para verificar as condições precárias que, felizmente, são deixadas de lado. Lugar de preso é na penitenciária”, afirmou Cartaxo.

A Penitenciária Estadual de Piraquara teve 80% de suas instalações destruídas em uma rebelião de presos, em 2014. Nesta semana está sendo finalizada a obra de reforma. Com a conclusão, a PEC volta a atuar com 100% da sua capacidade, abrigando 1.108 detentos. O Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) está fazendo remanejamento de pessoal para atender a penitenciária.

“A delegacia era um verdadeiro barril de pólvora”, afirmou o prefeito de Cascavel, Edgar Bueno. Ela não oferecia tanta segurança, porque era uma obra antiga e corríamos sempre o risco de rebeliões, fugas. Ao lado da delegacia, só atravessar a rua, tem o Colégio Estadual Wilson Jofre. Por todos os lados está cercada por comércio, prédios, residências. Ela estava em um local inadequado”, disse ele.