Governo não deixou subsidiar Rede Integrada de Transporte, diz presidente da Comec

Mariana Ohde


Com AEN

O diretor-presidente da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) afirmou, nesta segunda-feira (7), que o governo do Paraná não deixou de subsidiar a integração do transporte coletivo na capital e região metropolitana e que foi a prefeitura de Curitiba que negou o apoio financeiro.

Segundo Omar Akel, de janeiro de 2013 até fevereiro de 2015 – quando o convênio deixou de ser renovado -, o governo estadual repassou mais de R$ 120 milhões à Urbs para cobrir a diferença no custo por passageiro da Rede Integrada de Transporte (RIT).

“Nenhum prefeito de Curitiba recebeu tanto subsídio quanto o atual”, aponta Akel.

De acordo com Akel, em diversas reuniões para tratar do subsídio do transporte público, a Urbs e a prefeitura de Curitiba afirmavam que o sistema da capital era equilibrado e que não precisava de subsídio. “Eles alegavam que as linhas metropolitanas, de responsabilidade do governo do estado, é que geravam o desequilíbrio do sistema. Até o último momento defendemos a manutenção da integração física-tarifária, mas a prefeitura decidiu anunciar uma tarifa somente para capital, provocando a desintegração financeira”, explica.

Para não onerar os passageiros dos municípios vizinhos, a Comec buscou, na época, uma série de ações emergenciais buscando garantir a operação com uma tarifa equilibrada, mantendo a máxima mobilidade e assegurando que os usuários não tivessem que pagar duas passagens para seu deslocamento.

Subsídio

Em 2014, na vigência do convênio com a prefeitura de Curitiba, o governo do estado mantinha um subsídio mensal de R$ 7,5 milhões. Com a separação financeira dos sistemas de transporte municipal e metropolitano, em 2015, o estado manteve um repasse mensal ao sistema metropolitano de R$ 3,8 milhões.

“A Comec sempre reiterou a necessidade de se buscar uma rede integrada de transporte metropolitano, o que não foi possível pela não aceitação da Urbs dos novos valores de subsídio oferecidos pelo estado a partir de fevereiro de 2015”, afirma Omar Akel. “Mas é importante ressaltar que este valor foi suficiente para manutenção do sistema metropolitano durante todo o ano”, salienta.

Atualmente, o governo repassa um subsídio mensal de R$ 5 milhões para o sistema metropolitano. “Esse valor está sendo disponibilizado para construirmos com Curitiba uma rede de transporte metropolitano integrado”, diz Akel. “A Comec acredita na disposição do futuro prefeito de Curitiba em manter a integração e tomará todas as providências para consolidar um efetivo avanço no sistema, que beneficie, cada vez mais, o cidadão metropolitano”, enfatiza.

Outro lado

Após o fim do segundo turno das eleições deste ano, com a vitória de Rafael Greca (PMN) na capital, o governador Beto Richa anunciou a retomada da integração do transporte coletivo de Curitiba com a Região Metropolitana.

O sistema de transporte da capital e da região metropolitana deixou de operar de forma integrada em 2015, quando houve um impasse entre a prefeitura de Curitiba e o governo do estado sobre o valor do subsídio estadual para equilibrar as contas do sistema. Os subsídios já não eram pagos na época.

Para o atual prefeito, Gustavo Fruet (PDT), o governador  atrasou repasses financeiros sistematicamente em uma “demonstração de abuso de poder”.

“Agora a cidade pode entender por que o governo do estado atrasou sistematicamente repasses de recursos para a Saúde e compra de remédios; por que o governo do estado interrompeu todos os projetos de pavimentação; o por que do governo do estado não liberou um financiamento novo solicitado a partir de 2013; por que não pagou a dívida da Copa do Mundo. A população agora sabe a atitude tomada pelo governador em uma demonstração de abuso de poder em um ato deliberado que, a pretexto de provocar um resultado eleitoral, prejudicou milhares de moradores de Curitiba e região metropolitana”, declarou Fruet em entrevista após a primeira reunião com Greca, no início do mês.

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="396047" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]