Granizo em Curitiba deixou ruas cobertas de gelo e causou quedas de árvores

Redação

granizo curitiba tempestade defesa civil campo largo

A forte tempestade com granizo que atingiu Curitiba e região na manhã desta segunda-feira (16) causou problemas à população, apesar das belas paisagens com gelo. De acordo com a Defesa Civil, os bairros Cajuru, Atuba, Uberaba e CIC foram os mais atingidos.

Nas últimas 24 horas, a precipitação acumulada foi de 41,2 mm, registrados na estação pluviométrica localizada no bairro São Braz pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), com rajadas de vento de 27,7 km/h. Os municípios de Balsa Nova e Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, também foram bastante atingidos.

Em Curitiba, dez residências precisaram ser atendidas com fornecimento de lona plástica emergencial após a chuva com granizo que atingiu diversos bairros da capital. Equipes da Guarda Municipal foram mobilizadas para os atendimentos a estes casos. Houve também cinco solicitações para retirada de árvores ou galhos grandes em via pública, além de uma prestação de socorro atendida por guardas municipais do núcleo Boa Vista a uma família no bairro Atuba, para retirada de uma pessoa acamada em uma residência na iminência de alagamento.

Equipes da Prefeitura prestaram atendimento à família neste que foi um atendimento bem pontual. A água baixou pouco depois, ainda pela manhã. A família está sendo atendida por servidores da FAS (Fundação de Ação Social) no Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) do Boa Vista, onde aguarda vaga para acolhimento.

No bairro Vista Alegre, houve registro de um deslizamento de terra com rompimento parcial da estrutura de uma edificação. Engenheiros da Coordenadoria de Segurança de Edificações e Imóveis (Cosedi) fizeram uma vistoria no local, que foi interditado parcialmente após a tempestade com granizo. O responsável pela edificação foi notificado para executar muro de arrimo onde houve o deslizamento de terra.

Ainda segundo a a Defesa Civil, não houve registro de feridos nem de pessoas que precisaram deixar suas casas (desalojados ou desabrigados).

Servidores municipais continuam de prontidão acompanhando possíveis novas ocorrências para prestar o devido atendimento à população.

CURITIBA SOFRE COM TEMPESTADE E GRANIZO

O cidadão que precisar comunicar a Prefeitura sobre estragos provocados pela chuva deve utilizar o telefone 156 da Central de Atendimento ao Cidadão, pelo site ou pelo aplicativo do serviço. O atendimento é feito por ordem de chamada e também de acordo com a gravidade da situação relatada.

A Defesa Civil registra as ocorrências que chegam ao município pelo telefone de emergência 199 (alagamentos) e, também, pelo 156 (Central de Atendimento ao Cidadão, que registra as solicitações para retiradas de árvore) e pelo 153 (Centro de Operações da Guarda Municipal – fornecimento de lona).

Outras situações decorrentes de chuvas ou temporais podem ser atendidas pelo Corpo de Bombeiros (193 – resgate) e pela Copel (falta de luz).

(Lorena Klen/Colaboração)

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="783619" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]