Mesmo após acordo, greve dos caminhoneiros continua no Paraná

A greve dos caminhoneiros completa uma semana neste final de semana e segue forte no Paraná. Neste sábado (26), foram co..

Lucian Pichetti - CBN Curitiba - 26 de maio de 2018, 10:39

Foto: PRF
Foto: PRF

A greve dos caminhoneiros completa uma semana neste final de semana e segue forte no Paraná. Neste sábado (26), foram contabilizadas pela Polícia Rodoviária Federal e Estadual cerca de 250 manifestações, sete a mais do que na sexta-feira (25).

Em todo o estado, caminhoneiros seguem parados nos acostamentos e faixas de rodovias em protesto contra o aumento do preço do diesel, preços dos pedágios, entre outras demandas. A mobilização é nacional.

No início da manhã de sábado, eram 86 pontos de manifestações nas estradas federais, de acordo com a PRF. Não havia interdições totais. Outras 29 manifestações interditavam meia pista, entre elas nos quilômetros 6 e 12 da BR-277, em Paranaguá e nos quilômetros 113,9 e 125 da BR-116, em Curitiba e Fazenda Rio Grande.

Uma determinação judicial proíbe que os caminhoneiros fechem totalmente as estradas federais, sob pena de multa de R$ 100 mil por hora. A decisão é de 19 de maio.

Nas estradas estaduais são 164 locais com protestos, conforme a PRE.

Na quinta-feira (24) um acordo foi anunciado, em Brasília, para suspender paralisação por 15 dias. Contudo, os caminhoneiros continuam em greve. Ontem, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes concedeu uma liminar que autoriza o uso das forças de segurança pública para o desbloqueio de rodovias ocupadas por caminhoneiros grevistas. A liminar de Moraes atende a um pedido do governo federal.

Ontem também a Polícia Federal (PF) anunciou que vai entrar na história. A PF informa que investiga o movimento grevista por associação para prática de crimes contra a organização do trabalho, a segurança dos meios de transporte e outros serviços públicos.