Greve na Renault: trabalhadores rejeitam proposta e greve é mantida

O Sindicato dos Metalúrgicos alega que a montadora não deu reotrno para a proposta de reconciliação. Nova assembleia está marcada para segunda-feira (23)

Redação - 19 de maio de 2022, 17:08

Divulgação/SMC
Divulgação/SMC

Em assembleia nesta quinta-feira (19), os trabalhadores da Renault decidiram manter a greve na fábrica de São José dos Pinhais, na Grande Curitiba.

A paralisação chegou ao 13° dia. Sem previsão de encerramento, uma nova assembleia dos metalúrgicos está marcada para a próxima segunda-feira (23).

Os funcionários da montadora contestam a redução do quadro de trabalhadores durante a pandemia, mudanças nas regras da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) e fazem exigências salariais.

De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba (SMC), uma proposta  de conciliação foi apresentada pela entidade nesta quarta-feira (18). No entanto, a Renault não teria retornado a oferta até a realização da assembleia.

As demandas dos metalúrgicos entregues para a Renault são as seguintes:

1) PPR:  PARA 2022/2023

  • Pagamento mínimo de R$ 45.500,00, sendo R$ 22.500,00 para 2022 e R$ 23.000,00 para 2023 para um volume de até 198.460 veículos
  • Acima de 198.460 paga R$ 0,13(treze centavos) por carro, ou seja, para cada 10 mil carros a mais cada trabalhadores receberá R$ 1.300,00 a mais de PPR
  • Antecipação de R$ 13.750,00 em 2022, e R$ 14.000,00 em 2023

2) REAJUSTE SALARIAL

  • Reajuste de 13,67% em setembro de 2022 e 10% em setembro de 2023 (garantindo-se a reposição das perdas acumuladas conforme item abaixo), totalizando um mínimo reajuste de  25,02% em 2022/2023
  • Anualmente o reajuste da data-base usará o INPC da data base anterior (devendo no mínimo ser 3% superior ao INPC do ano) até ser diluída todas as perdas de 2020 e 2021(13,67%) num prazo máximo de quatro anos

3) VALE MERCADO

  • R$ 850,00 a partir de junho de 2022, reajuste em setembro de 2023 de no mínimo 10%

4) DIFERENÇAS SALARIAIS

  • Adiantamento da PPR de 2022 a combinar
  • Ressarcimentos dos descontos no vale a combinar

5) DIAS DA GREVE

  • Trabalhador paga 50% em DNT’s ou desconto conforme opção individual

6) LOGISTICA, CIA E MANUTENÇÃO

  • Logística: Negociada tabela a ser discutida com os trabalhadores garantindo-se um piso inicial de R$ 2.066,00
  • CIA: Passam a receber a mesma PLR que os demais trabalhadores
  • Manutenção: Em duas semanas, empresa se compromete a apresentar proposta para analise dos trabalhadores

7) CLÁUSULAS DO ACORDO

  • Todas cláusulas de Flexibilidade que causem perdas salariais serão zeradas, com a de análise das partes para sua aplicação
  • As Cláusulas que sinalizem “terceirização” serão extintas do Acordo
  • As demais Cláusulas serão renovadas com as alterações sugeridas pelo Sindicato

8) VOLTA AO TRABALHO

  • Próxima Segunda-Feira (23/05/2022)