Guarapuava: governador, ministro e Exército se manifestam

Ratinho Junior disse em "caçar bandidos para dar uma pronta resposta à população". Anderson Torres afirmou que reforços da PF e da PRF foram enviados à cidade.

Redação - 18 de abril de 2022, 13:56

(Fotos: Instagram)
(Fotos: Instagram)

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, e o Comando do Exército Brasileiro se manifestaram nesta segunda-feira (18) sobre os ataques em Guarapuava, que aconteceram em uma tentativa de assalto à transportadora de valores Proforte.

Ratinho falou no Facebook que as forças de segurança estão "caçando esses bandidos para dar uma pronta resposta à população". Confira na íntegra: 

"Assim que soube da tentativa de assalto em Guarapuava, neste domingo, me reuni com o comandante da Polícia Militar e o secretário de Segurança Pública e determinei que todos os esforços fossem direcionados para o município e a região, inclusive com aeronaves e equipes especializadas. Temos um trabalho muito sério de inteligência e monitoramento desses grupos criminosos e a operação rápida e corajosa das nossas equipes frustrou o assalto. Nossas forças de segurança estão caçando esses bandidos para dar uma pronta resposta à população", afirmou o governador.

Já no Twitter, o ministro Anderson Torres afirmou que reforços da Polícia Federal e da PRF (Polícia Rodoviária Federal) foram enviados à cidade. Veja o que disse o integrante do Executivo brasileiro:

"Ministério da Justiça e Segurança Pública atento e operante para prender os responsáveis pelos ataques na cidade de Guarapuava, PR. Reforços da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal já foram enviados à cidade. Estamos em coordenação com o governo local para prover todo o apoio necessário", disse o ministro.

Por meio de nota, o Comando do Exército Brasileiro disse que a utilização de um veículo chamado de Guarani, blindado para transporte de contingente, teve o objetivo de reforçar a segurança na cidade:

"Com relação aos fatos ocorridos na cidade de Guarapuava, nesta segunda-feira, a 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada informa que utilizou uma Viatura Blindada de Transporte de Pessoal – Guarani para transportar um efetivo de militares do 26º Grupo de Artilharia de Campanha, unidade do Exército sediada naquela localidade.

O transporte ocorreu para reforçar a segurança de instalações de administração militar que estão localizadas fora do perímetro do quartel do 26º GAC.

Não houve, na ocasião, nenhuma ação contra instalações militares do Exército. As providências adotadas seguiram o protocolo de segurança da Organização Militar, destinado a preservar a integridade física de patrimônio e pessoal", diz a nota

De acordo com a Sesp (Secretaria de Estado de Segurança Pública do Paraná), por meio do seu secretário, Coronel Rômulo Marinho Soares, não houve sucesso na tentativa da realização do crime. A Polícia Civil investiga o caso e colhe itens deixados no município após incêndios e trocas de tiro com policiais nas áreas rural e urbana de Guarapuava.