Prefeitura de Guaratuba restringe acesso de turistas à cidade devido ao coronavírus

Redação

praias de guaratuba, litoral, litoral do paraná, reabertura, prefeitura de guaratuba, pandemia, coronavírus

Como medida preventiva a pandemia de coronavírus, a Prefeitura de Guaratuba lançou nesta sexta-feira (20) decreto que proíbe a entrada de turistas na cidade.

Dessa forma, qualquer veículo de grande porte (vans e ônibus) com ocupantes de outras cidades e do exterior serão parados nas duas entradas da cidade na PR-412 (Coroados e Prainha) pela Secretaria Municipal de Segurança Pública e pela Polícia Rodoviária Estadual.

Para os turistas que já estão na cidade, as hospedagens poderão ser mantidas. Mas qualquer reserva em hotéis e pousadas da cidade deverá cancelada e a entrada de novos hóspedes está vetada. Da mesma forma as imobiliárias e corretoras não poderão fechar contratos de locação por finais de semana (comum em cidades litorâneas), apenas tendo a autorização de formar vínculos mensais.

Para evitar a aglomeração de pessoas serão fechados locais como clubes, iates clubes, marinas e associações, academias de ginástica, escolas de natação ou hidroginástica, casas noturnas, baladas e boates.

Além disso, estão vetados eventos e atividades em espaços como prédios, playgrounds, salões de festas, piscinas e academias em condomínios, além de cursos, excursões, congressos presenciais, cultos, missas e atividades religiosas, independente do número de participantes.

Já bares e restaurantes terão que comportar no máximo 50 pessoas em seus atendimentos. Ficarão abertos em período normal apenas supermercados e lojas de conveniência, farmácias, postos de combustíveis, distribuidoras de água e gás, bancos e casas lotéricas.

Todos os empreendimentos comerciais que desrespeitaram a medida serão multados com valores entre R$ 300,00 e R$ 5.000,00.

PRAIAS  TAMBÉM SEM PÚBLICO

A Prefeitura de Guaratuba também recomenda que a população não faça qualquer atividade nas praias da cidade, incluindo caminhadas, assim como reuniões e outras atividades em demais espaços públicos do município.

Já para as pessoas com 70 anos ou mais é obrigatório o isolamento domiciliar, como forma de proteger a faixa etária da população com maiores riscos de agravamento da doença.

Previous ArticleNext Article