Homem acusado de incendiar corpo do padrasto é condenado a 14 anos de prisão

Andreza Rossini


O Tribunal de Júri de Maringá, no noroeste do estado, condenou um homem por ter matado o padrasto, na quarta-feira (22), a 1 anos de prisão em regime fechado.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, o corpo da vítima que tinha 51 anos de idade, foi encontrado carbonizado e com ferimentos a tiros dentro do próprio carro, em uma região afastada da cidade.

Ainda segundo o MP, o homem teria agredido a vítima por desentendimentos familiares, disparado dois tiros na cabeça e incendiado o corpo do padrasto, ainda o vida.

O agressor fugiu e fi encontrado dois dias depois em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais.

Hoje com 26 anos, o réu saiu do julgamento preso. Ele já se encontrava detido preventivamente pelo homicídio e também devido condenação anterior por tráfico de drogas.

Ele foi condenado por homicídio qualificado por meio cruel.

Previous ArticleNext Article