Homem desaparecido em Curitiba foi espancado e morto com tiro na cabeça, diz delegado

Redação

homem curitiba estupro

Um homem dado como desaparecido por 26 dias em Curitiba foi espancado e morto com um tiro na cabeça em uma ação de três suspeitos, de acordo com a PCPR (Polícia Civil do Paraná).

Um deles foi preso nesta segunda-feira (10), enquanto outro está foragido. Por fim, o terceiro suspeito é um menor de idade, que será investigado pela Delegacia do Adolescente e responsabilizado pela Vara da Infância e Juventude.

“Com auxílio de outros dois indivíduos, ele espancou a vítima, o arrastou para dentro do terreno, efetuou um disparo na sua cabeça. Eles colocaram o corpo dentro de um veículo e o desovaram em um rio”, conta o delegado Thiago Nóbrega.

Segundo ele, os suspeitos ainda queimaram a moto da vítima no dia 18 de dezembro. Contudo, a polícia conseguiu elucidar o caso com declarações de testemunhas e quebra do sigilo telefônico da vítima dos envolvidos.

“O suspeito e demais envolvidos apresentaram declarações totalmente desconexas, demonstrando que estavam mentindo. Muitas testemunhas mentiram por medo de sofrer represálias”, completa Nóbrega.

O homem preso foi indiciado por homicídio qualificado e está à disposição da Justiça.

O CASO

Rogério da Costa Fonseca teve seu desaparecimento registrado no dia 14 de dezembro de 2019, mas foi encontrado morto no dia 9 de janeiro. Ele estava em uma festa no bairro Umbará, mas se dirigiu a um ponto de tráfico de drogas no Tatuquara para comprar cocaína.

Ele entrou em vias de fato com o vendedor, que não o permitiu fazer uso da droga no local. A discussão evoluiu e o suspeito acabou espancando a vítima com a ajuda dos outros dois comparsas.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="683243" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]