TJ aumenta a pena de homem que matou a ex-namorada com facadas no Paraná

Redação

Governo do Paraná irá abrir concurso para 1.394 vagas no sistema prisional

O TJ-PR (Tribunal de Justiça do Paraná) aumentou a pena de um homem – que matou a ex-namorada à facadas na frente da filha mais nova da vítima – para 28 anos em regime fechado. A decisão, decretada na última sexta-feira (14), muda a sentença dada pelo Tribunal do Júri no ano passado, que era de 26 anos. O crime aconteceu em União da Vitória, na região sul do Paraná, em setembro de 2018 e motivado pelo rapaz não ter aceitado o fim do relacionamento.

Os desembargadores da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça acataram, parcialmente, a apelação do MPPR (Ministério Público do Paraná) que ressaltou o fato da mulher ter deixado dois filhos pequenos, que dependiam diretamente dela. Além disso, os pedidos vinham na contramão da defesa do homem, que entrou com recurso pedindo a nulidade do Júri.

Na denúncia criminal, o MPPR sustentou a tese de homicídio com quatro qualificadoras: motivo torpe, meio cruel, à traição e feminicídio. O homem teria perseguido a mulher, com ameaças diárias, antes de marcar um encontro na casa dela. Ele foi até a residência com uma faca enquanto ela esperava uma conversa amistosa. Contudo, ele acabou dando duas facadas no pescoço da vítima, que acabou morrendo de choque hemorrágico, e fugiu sem prestar socorro.

Previous ArticleNext Article