Homem que matou pai e filha em acidente com BMW tem prisão decretada

O motorista de 27 anos que provocou o acidente com uma BMW que vitimou pai e filha na BR-369 em Apucarana, região norte ..

Jorge de Sousa - 01 de maio de 2020, 20:22

Divulgação/PRF
Divulgação/PRF

O motorista de 27 anos que provocou o acidente com uma BMW que vitimou pai e filha na BR-369 em Apucarana, região norte do Paraná, teve seu pedido de prisão preventiva decretado pela Justiça nesta quinta-feira (1).

A decisão foi expedida pelo juiz José Roberto Silvério da 2ª Vara Criminal de Apucarana, que apontou na decisão que "A prisão se faz necessária como forma de acautelar a paz social, que se encontra abalada ante a gravidade do crime, que praticamente dizimou uma família inteira, merecendo uma resposta severa do Poder Judiciário".

O acidente ocorreu no último domingo (26), quando o motorista de 27 anos colidiu frontalmente com seu veículo BMW 323i em um Volkswagen Gol, que era ocupado por uma família de quatro pessoas.

O pai de 31 anos e uma das filhas de nove meses morreram após o acidente, enquanto a mãe de 28 anos e a outra filha do casal de 18 dias foram internadas no Hospital da Residência, em Arapongas, em estado grave.

O bebê de 18 dias já recebeu alta hospital e a mãe segue internada, mas sem correr risco de morte.

HOMEM ESTÁ COM CARTEIRA SUSPENSA E FUGIU DO LOCAL

Após o acidente, o motorista da BMW abandonou o local e se escondeu em uma propriedade na zona rural de Apucarana.

Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal) o homem estava com a carteira de motorista de suspensa após ser pego em uma blitz tendo ingerido álcool em maio de 2007.

A ex-namorada do réu e acompanhante no veículo durante o acidente, explicou em seu depoimento para a Policia Civil que ela e o motorista haviam bebido na madrugada anterior do crime em uma festa em Apucarana.

O homem foi detido pelos agentes da PRF apenas na noite do último domingo, quase oito horas após o acidente. Quando o exame do bafômetro foi realizado o resultado foi negativo.

“O réu comprovou total desrespeito com as normas legais, já que apesar de estarmos enfrentando uma pandemia (Covid-19) e as autoridades suplicarem pelo distanciamento social, o réu estava em uma festa e ao sair do local, provavelmente em alta velocidade e embriagado, invadiu a faixa contrária, colidindo frontalmente com o veículo das vítimas”, explicou o magistrado.

José Roberto Silvério ainda solicitou que a Promotoria da Saúde Pública de Apucarana apure as circunstâncias da festa para verificar se houve prática criminosa às medidas de proteção ao novo coronavírus.

O motorista da BMW está respondendo judicialmente pelos crimes de homicídio e lesão corporal grave, agravados pela omissão de socorro.