Homem é condenado a 48 anos de prisão por manter família em cárcere privado

Redação

Homem é condenado a 48 anos de prisão por manter família em cárcere privado

Um homem de 31 foi condenado pela Justiça a cumprir 48 anos de prisão após manter a esposa e os três enteados em cárcere privado, sendo que uma das crianças faleceu em decorrência maus-tratos.

Segundo o Ministério Público do Paraná, o cárcere privado e as torturas ocorreram entre os meses de abril e maio de 2021, na cidade de Telêmaco Borba, Região dos Campos Gerais do Paraná.

A mãe das crianças – com idades entre um, cinco e sete anos, era impedida de ver os filhos, era agredida e sofria ameaças de morte. Já os filhos mais velhos eram obrigados a tomar banho em água gelada e eram constantemente agredidos.

A criança mais nova era mantida sozinha e trancada em um quarto, sem receber qualquer cuidado, gerando uma crise de hipotermia e queimaduras graves, após o homem dar banho no bebê com água muito quente. Em decorrência desses ferimentos, a criança morreu em 28 de maio de 2020.

O homem já estava preso de forma preventiva e após a decisão da Justiça, não poderá recorrer em liberdade da sentença.

LEIA MAIS: Motorista oferece suborno de R$ 600 para não ser multado e acaba preso no Paraná

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="740515" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]