Homem que matou ex-sogro na véspera do Natal é condenado

Ricardo Pereira - BandNews FM Curitiba

O homem que matou o ex-sogro com uma barra de ferro, na véspera do natal em 2016, foi condenado a cinco anos de prisão, em regime semiaberto. O julgamento aconteceu ontem (07) e durou quase oito horas. O crime foi no bairro Sítio Cercado. A defesa de Cleberson Ferreira Pulucas chegou a alegar legítima defesa. No entanto, a versão não foi aceita pelo júri. Valdir Domiciano, de 51 anos, morreu depois de ter sido atingido na cabeça.

Os dois teriam brigado por causa da guarda do filho de Cleberson. Apesar da sentença ser de cinco anos, o assassino – que estava solto, vai permanecer em liberdade. Ele deve usar uma tornozeleira eletrônica por menos de um ano. É o que explica o promotor de Justiça Lucas Cavini Leonardi.

“Vai pra um regime semiaberto. Claro que ele pode recorrer da pena, porque ele entende que foi legítima defesa. Mas mantendo essa decisão, ele vai cumprir com tornozeleira eletrônica. Vai cumprir uns 10 meses no regime semiaberto e depois vai para o regime aberto com a progressão de pena”, disse.

A defesa de Cleberson quer recorrer, para tentar fazer com que ele cumpra toda a pena em regime aberto, ou seja, sem o monitoramento eletrônico. É a alegação da advogada Cleonice Silva.


“Ele não tinha a intenção de matar. Ele tinha a intenção tão somente de devolver as agressões que ele recebeu. Ele foi agredido por duas pessoas com golpes de ripa, ele recebeu um mata leão. Então ele tinha o dolo tão somente de revidar as agressões que recebeu”, afirmou.

Cleberson chegou a ser preso em janeiro de 2017, depois de ameaçar familiares da vítima e até provocar o delegado que investigava o caso. No entanto, meses depois, foi solto. Ontem (07), os parentes da vítima preferiram sair do plenário antes da sentença. Ao deixar do Tribunal do Júri, Cleberson foi abraçado por familiares, que comemoraram a decisão.

 

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook