Hospitais que atendem pelo SUS suspendem cirurgias eletivas e reservam leitos para Covid-19

William Bittar - CBN Curitiba

hospitais, leitos, uti, sus, covid-19, coronavírus, cirurgias eletivas, saúde, márcia huçulak, curitiba

A partir desta terça-feira (17), os hospitais de Curitiba que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS), não vão realizar cirurgias eletivas, aquelas que não são consideras emergenciais. A decisão foi tomada pela Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, em conjunto com as direções dos hospitais, por conta do aumento no número de casos da Covid-19 na cidade, nas últimas semanas.

O objetivo é garantir estrutura suficiente para o internamento de pacientes diagnosticados com a doença.

As cirurgias eletivas na capital paranaense foram suspensas em julho, após recomendação da Secretaria Estadual de Saúde do Paraná (Sesa), mas voltaram a ser permitidas no dia 10 de outubro. No entanto, em um mês, o número de casos do novo coronavírus na cidade voltou a subir.

De acordo com a secretária municipal de Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, a medida se deu com o aumento no número de pessoas que procuraram as Unidades de Saúde com quadros de síndromes respiratórias.

“A gente percebeu um momento de casos novos desde quarta-feira. Ontem (16) nossas UPAs tiveram um volume maior de procura de casos respiratórios. Então, nós estamos já nos preparando para que na semana que vem a gente tenha um pouco mais de leitos disponíveis”, disse em entrevista à CBN.

No dia 16 de outubro, por exemplo, foram confirmados 274 casos. Duas semanas depois, no dia 01 de novembro, foram registrados 299 casos. E no último final de semana, entre os dias 14 e 15 de novembro, foram 1.508 casos confirmados, média de 754 casos por dia.

Márcia Huçulak voltou a pedir atenção e reforçou que o vírus continua circulando e adotar as medidas básicas de prevenção é fundamental.

“Por favor, gente: o vírus não foi embora. Está na nossa mão a capacidade de conviver com ele. Use máscara o tempo todo e evite aglomeração. Em caso de você ter feito contato com alguém infectado, ou se apresentar algum quadro respiratório, tosse, febre, dor de garganta, dor no corpo ou coriza, ligue para o número 3350-9000 que nós vamos te acompanhar. Agende seu exame e se isole. Por favor, se tiver qualquer sintoma, fique em isolamento”

Há um mês, eram 2.975 casos ativos da Covid-19 na cidade, ou seja, pessoas diagnosticadas com a doença e que ainda podiam transmitir o novo coronavírus. Nesta segunda-feira, o número aumentou em 130%, com 6.849 casos ativos com potencial de transmissão da doença.

Previous ArticleNext Article