Hospital Evangélico passa por reformas e transfere atendimento ambulatorial para outra unidade

Thaissa Martiniuk - Bandnews FM Curitiba e Ana Flavia Silva - BandNews FM Curitiba


O Hospital Universitário Evangélico Mackenzie reconheceu, nesta terça-feira (07), os problemas causados depois da transferência no local de atendimento dos serviços de ambulatório. Desde segunda (06), os pacientes que têm consultas agendadas ou precisam de atendimento ambulatorial devem se dirigir à nova unidade no bairro Água Verde.

De acordo com Daniel Egg Junior, coordenador médico do ambulatório, as dependências do Hospital no bairro Bigorrilho estão passando por reformas e, por isso, de forma provisória os pacientes são encaminhados à nova sede. “Houve a necessidade de estruturar o espaço que era o ambulatório, que vão fazer o novo pronto socorro. Então tivemos que sair de lá para a reforma. Tivemos que alugar um novo espaço para atender os pacientes”, disse.

O coordenador diz que as obras no Hospital podem durar até dois anos e até lá o atendimento será feito na nova sede no bairro Água Verde. Ele acredita, no entanto, que em um prazo de dez dias os atendimentos no ambulatório estejam normalizados. “Toda mudança acarreta algum transtorno, até dos próprios pacientes acostumados com um tipo de atendimento. Toda essa mudança gera um pouco de atraso, mas acredito que uma semana, 10 dias, tudo esteja normalizado”, afirmou.

De acordo com o coordenador médico do ambulatório, todos os pacientes que tinham consultas agendadas foram avisados com antecedência sobre a mudança de local. “Tivemos a preocupação de três a quatro meses antes já haver a informação no ambulatório. Claro que eventualmente um ou outro não saberá. Mas no hospital tem uma equipe que direciona o paciente que não sabe para cá”, ressaltou.

A sede do Hospital Evangélico no bairro Bigorrilho mantém o atendimento de urgência e emergências médicas. O ambulatório provisório fica na Avenida Iguaçu, número 820, no bairro Água Verde. O Instituto Mackenzie arrematou, em leilão, em setembro do ano passado, o Hospital Evangélico de Curitiba com um lance de 215 milhões de reais. O hospital era propriedade da SEB (Sociedade Evangélica Beneficente), mas estava sob intervenção da Justiça do Trabalho.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="618856" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]