Huçulak lamenta aglomeração em Igreja de Curitiba: “vamos rezar em casa”

Redação

Prefeitura de Curitiba mantém veto ao futebol na cidade até 16 de março

A secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, lamentou a realização do culto religioso com mais de duas mil pessoas em uma Igreja de Curitiba na noite desta quarta-feira (25). O evento foi interrompido pela Polícia Militar e Guarda Municipal por descumprir diversas medidas de combate à covid-19.

“As pessoas precisam entender que a gente aprendeu a lidar com o vírus: temos ambientes controlados e não controlados. Ontem nossa Guarda teve que ir em uma ação integrada junto com a Polícia em um culto com duas mil pessoas. Gente, não é o momento. Vamos rezar em casa, tem o mesmo valor para Deus. Tenho certeza que Deus vai ouvir nossas preces, cada um no seu lugar. Por favor, não é momento de aglomeração”, disse Huçulak em entrevista ao Meio Dia PR.

Um vídeo gravado pelo repórter Eduardo Matysiak mostra a grande movimentação de pessoas no evento religioso. Assista:

O evento religioso, chamado de “Noite de Abraão”, foi denunciado pela Central 156 e pelo 190. Além da aglomeração, diversos fiéis e funcionários da Igreja Mundial do Poder de Deus não estavam usando máscara no local. Os agentes de segurança aplicaram três multas por aglomeração, falta de distanciamento e promover evento, totalizando o valor de R$ 150 mil.

Os promotores do evento religioso da Igreja Mundial do Poder de Deus foram encaminhados à delegacia e assinaram termo circunstanciado.

COVID-19 EM CURITIBA: BANDEIRA LARANJA FOI RETOMADA

Conforme o boletim municipal, Curitiba acumula 138.725 casos e 2.867 mortes. Devido ao aumento dos casos e da procura por internações, a prefeitura retomou a bandeira laranja, o que restringe funcionamento de atividades como supermercados e shoppings.

Confira os serviços e atividades suspensas em Curitiba:

  • estabelecimentos de entretenimento ou eventos culturais como circos, teatros, cinemas e museus;
  • estabelecimentos destinados a eventos sociais como casas de festas;
  • bares, casas noturnas e atividades correlatas;
  • espaços para mostras comerciais, feiras de varejo, congressos, convenções e afins;
  • prática esportiva coletiva em espaços públicos e privados;
  • circulação de pessoas entre às 23h e 5h, com exceção de casos de emergência ou profissionais de serviços essenciais;
  • comercialização e consumo de bebidas alcoólicas das 23h às 5h em espaços públicos ou de uso coletivo;
  • concessões de licenças ou alvarás para a realização de eventos de massa.

Já outros serviços podem funcionar com restrições:

  • comércios de rua, galerias e centros comerciais das 9h às 22h, de segunda à sábado. Aos domingos autorizado o funcionamento via delivery;
  • salões de beleza, centros de estética, barbearias, academias, banho e tosa para animais até às 23h, de segunda à sábado;
  • shoppings centers das 8h às 22h, todos os dias da semana, de segunda à sábado. Aos domingos autorizado o funcionamento via delivery;
  • parques infantis ou temáticos das 8h às 22h, de segunda à sábado (apenas com brinquedos e equipamentos de uso individual);
  • padarias e confeitarias das 6h às 23h, de segunda à sábado, e das 7h às 18h aos domingos, sem consumo no local;
  • restaurantes e lanchonetes das 6h às 23h, de segunda à sábado. Aos domingos autorizado o funcionamento via delivery ou drive-thru;
  • mercearias, distribuidoras de bebidas, açougues, peixarias, supermercados, pet shops, feiras livres, concessionárias de veículos e lojas de material de construção, das 6h às 22h, de segunda à sábado;

Por fim, hotéis, resorts, pousada e hostels de Curitiba seguem em funcionamento com 50% da capacidade, enquanto os serviços de call center e telemarketing com 50% do efetivo e a partir das 9h.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="747460" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]