IML faz exames em estudantes que sofreram trote na UFPR Palotina

Cerca de 20 calouros do curso de Medicina Veterinária sofreram queimaduras. Incidente ocorreu no momento em que os alunos estavam no centro da cidade.

Redação - Tarobá News - UOL/Folhapress - 01 de abril de 2022, 12:49

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O IML (Instituto Médico Legal) realizou nesta sexta-feira (1) exames de corpo de delito nos estudantes de Palotina da UFPR (Universidade Federal do Paraná). Na quarta-feira (30), cerca de 20 calouros do curso de Medicina Veterinária sofreram queimaduras.

Segundo informações da Tarobá News, o incidente ocorreu no momento em que os alunos estavam no centro da cidade pedindo dinheiro no semáforo, o popular "pedágio". No local, eles teriam sido banhados com creolina, um desinfetante de uso veterinário.

De acordo com a UFPR, o atendimento e o acolhimento das vítimas são prioridades da instituição, além das investigações e punições sobre o caso. Psicólogos e assistentes sociais fizeram acompanharam os universitários na realização de exames. Na próxima semana, dermatologistas farão o tratamento das lesões.

Ouvida pelo UOL, a diretora do Campus da UFPR em Palotina, Yara Moretto, diz que a previsão inicial da investigação é de 60 dias, mas espera que a decisão saia o mais rápido possível. Os suspeitos permanecem presos na delegacia da cidade até a decisão da Justiça.

"São duas moças e dois moços com idades 21 e 23 anos. Todos são do curso de veterinária. Eles foram indiciados por lesão corporal de natureza grave, já que uma das alunas chegou a ficar internada por um dia, e também constrangimento ilegal, sem sujeito a fiança. O inquérito já foi aberto e aguardamos a manifestação do juiz sobre o caso", disse ao UOL o delegado responsável pelas investigações, Pedro Lucena.