Paraná envia nova equipe de bombeiros para combater incêndios no Pantanal

Redação

incêndios pantanal bombeiros paraná

Uma nova equipe do Corpo de Bombeiros do Paraná vai atuar no combate aos incêndios no Pantanal. 35 bombeiros militares saíram de Curitiba nesta quarta-feira (7) em direção ao Mato Grosso do Sul para substituir a primeira equipe que está no local. Apesar da saída ter sido na capital, o ônibus ainda vai passar por Ponta Grossa e Maringá para reforçar ainda mais o time.

No dia 15 de setembro foram enviados 39 agentes, sete caminhões-pipa capazes de armazenar seis mil litros de água e sete caminhonetes para ajudar na luta contra as queimadas. Os bombeiros também levaram equipamentos como abafadores, enxadas, mochilas e um drone para auxiliar nos trabalhos.

Os bombeiros paranaenses estão participando de operações diárias de combate a focos de incêndio com apoio de equipamentos de outros estados e também ajudando a resgatar animais silvestres.

De acordo com o coronel Samuel Prestes, o trabalho da nova equipe será dar continuidade às ações no Mato Grosso do Sul, atuando na região de Corumbá. “Nossos homens já estiveram na cidade de Alcinópolis, próximo ao Parque Nacional das Emas, e debelaram o incêndio naquela localidade”, conta ele.

“O Paraná foi pioneiro nos estudos sobre incêndios florestais na década de 1960. Já prestamos apoio em outras situações e nossa tropa tem o treinamento para dar a resposta necessária”, diz o comandante do Corpo de Bombeiros no Paraná.

EXPECTATIVA DOS BOMBEIROS PARANAENSES 

De acordo com os satélites, os incêndios já devastaram 26,5% do Pantanal. Desde o dia 1 de janeiro até o último sábado (3), as queimadas destruíram 3.977.000 hectares, uma área pouco menor em relação ao estado do Rio de Janeiro, e colocam maiores riscos à sobrevivência de espécies já ameaçadas de extinção.

Apesar do Mato Grosso ser o estado mais atingido, as chamadas avançam com força no Mato Grosso do Sul. O cabo Julio Cesar Simões, do Grupo de Operações de Socorro Tático (GOST), destacado para a missão no Pantanal, disse que a experiência pode agregar mais conhecimento e aperfeiçoamento das técnicas. “Vamos enfrentar vários focos de incêndio em diversas regiões, mas esperamos que possamos ajudar a parar com a devastação que assola o Mato Grosso do Sul”, afirmou.

Previous ArticleNext Article