Inep afirma que Enem será realizado no Paraná mesmo com ocupações nas escolas

Repórter Juliana Goss, BandNews FM CuritibaO Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai ser realizado no Paraná mesmo com..

Andreza Rossini - 13 de outubro de 2016, 17:24

Repórter Juliana Goss, BandNews FM Curitiba

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai ser realizado no Paraná mesmo com mais de 280 colégios ocupados por estudantes. Em nota, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, o INEP, vinculado ao Ministério da Educação, e que é responsável pela realização da prova, afirma que o exame será mantido nos dias 5 e 6 de novembro. Caso alguma escola onde será aplicado o teste esteja ocupada nos dias de provas, o INEP destaca que tomará as medidas necessárias para garantir que nenhum inscrito no Enem seja prejudicado.

A informação de que a prova não seria realizada no Paraná por conta das ocupações foi divulgada pelo chefe da Casa Civil Valdir Rossoni, nas redes sociais. A publicação já foi retirada da página.

A Secretaria de Estado da Educação (Seed) se posicionou em nota, dizendo que recebeu o alerta dos técnicos do INEP de que a aplicação das provas corria risco, e por isso, a informação teria sido levada ao chefe da Casa Civil.

O protesto é contra a Medida Provisória 746 do governo federal que estabelece a reforma do ensino médio no país. O governador Beto Richa divulgou vídeo convocando a União Paranaense dos Estudantes Secundaristas, na pessoa de seu presidente, Matheus dos Santos, para discutir a reforma com o estado e assegurou que nenhuma disciplina será retirada da grade curricular das escolas estaduais paranaenses.

Reestruturação do ensino médio

A reestruturação do ensino médio prevê, entre outras medidas, que, durante um ano e meio, o aluno curse uma grade curricular padrão e, no período restante, ele poderá decidir em quais áreas do conhecimento quer se aprofundar. O estudante pode escolher entre cinco ênfases: linguagens, matemática, ciências sociais e humanas, ciências da natureza, ou ainda optar pela formação técnica profissional. A reforma também prevê o aumento da oferta de ensino médio em período integral.