Influenza H3N2: Paraná registra 28 mortes e 481 casos de gripe em uma semana

Em uma semana, o Paraná registrou mais 28 mortes e 481 casos novos da gripe causada pelo vírus Influenza A (H3N2). O reg..

Angelo Sfair - BandNews FM Curitiba - 19 de janeiro de 2022, 14:20

Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Em uma semana, o Paraná registrou mais 28 mortes e 481 casos novos da gripe causada pelo vírus Influenza A (H3N2). O registro de óbitos mais do que dobrou desde a publicação do último boletim, sete dias atrás. Desde dezembro, quando a situação epidemiológica passou a ser monitorada com atenção, a Secretaria de Estado da Saúde notificou 1.313 diagnósticos e 40 óbitos pela doença.

O Paraná está em alerta para a circulação do vírus Influenza A (H3N2) desde o início do ano. Documentos oficiais da pasta já tratavam a situação como uma epidemia e reconheciam a transmissão comunitária desde o dia 4 de janeiro. O secretário de estado da Saúde, Beto Preto, anunciou a epidemia oito dias depois, em 12 de janeiro.

Na ocasião, o estado reconheceu a transmissão comunitária e solicitou às equipes de saúde que fossem reforçadas as ações de vigiância para monitorar os casos suspeitos de síndromes gripais ou síndromes respiratórias. Também foi feito um apelo público para que a população mantivesse as medidas de prevenção e procurassem pela vacina contra a gripe disponível gratuitamente na rede pública.

Entre os sintomas mais comuns da gripe estão: febre, calafrios, dores de garganta e cabeça, tosse, coriza, congestão nasal, fadiga, vômitos e diarreia.

No caso da síndrome respiratória aguda grave, também podem ocorrem dores no tórax e desconforto na respiração. Ao se deparar com esses casos, as equipes de saúde são orientadas a realizar exames de diagnóstico.

As informações são da BandNews Curitiba.