Inquérito vai investigar servidores sobre uso de câmeras para observar mulheres na praia

Fernando Garcel, Cleverson Bravo - BandNews FM Curitiba e Ana Flavia Silva - BandNews FM Curitiba

O Ministério Público do Paraná anunciou que um inquérito civil vai apurar possível ato de improbidade administrativa dos servidores públicos municipais de Guaratuba, no litoral do estado. Quatro funcionários foram afastados preventivamente, nesta quarta-feira (28), investigados por usarem câmeras de monitoramento para observar mulheres na praia.

O MP afirma que a apuração busca identificar todos os servidores envolvidos, seja por ação ou por omissão; a autoria da divulgação das imagens; possível dano coletivo na prática dos agentes públicos e a responsabilidade do poder público Municipal.

De acordo com o procedimento do Ministério Público, a Secretaria de Segurança Pública de Guaratuba deve apresentar, no prazo de cinco dias, cópias das imagens registradas pelas câmeras nos dias 16, 17 e 18 de novembro; escalas de trabalho dos técnicos em monitoramento; cópia da sindicância instaurada pela administração para apurar os fatos; e a identificação de todos os servidores investigados (tanto os que gravaram as imagens como os que as divulgaram).


O CASO

A denúncia foi feita por funcionários que descobriram a ação enquanto verificavam as imagens em busca de um adolescente que estava perdido na região. Os registros foram feitos por pelo menos 10 câmeras que fazem o monitoramento da Praia Central e outros três pontos turísticos da cidade. Os vídeos mostram a aproximação das imagens direcionadas para mulheres de biquíni na praia.

As imagens foram feitas por pelo menos 10 câmeras que fazem o monitoramento da Praia Central e outros três pontos turísticos de Guaratuba. Os vídeos gravados mostram movimentos deliberados para flagrar mulheres de biquíni e shorts na orla. O corpo do adolescente que as equipes procuravam quando descobriram as imagens foi encontrado dois dias depois, em Matinhos, também no litoral.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook