Paraná tem 1,5 mil internados por covid; demanda por UTI aumenta 138% em 2 meses

Angelo Sfair

colapso, hospitais, hospital, hospitais públicos, hospitais privados, hospital marcelino champagnat, hospital angelina caron, hospital nossa senhora das graças, sus, sistema único de saúde, covid, covid-19, coranvírus, curitiba, paraná

No dia em que o Paraná alcançou a marca de 8 mil mortes e 420 mil casos confirmados de coronavírus, o Estado acumula 1.531 pacientes internados com o diagnóstico confirmado de Covid-19. Outros 1.025 ocupam vagas em hospitais da rede pública e privada de saúde, mas não fizeram ou ainda aguardam o resultado do exames para coronavírus, e por isso entram na conta de casos suspeitos.

Passado o período de festas de Natal e de ano-novo, com registros de aglomerações em todo o Paraná, do litoral ao interior, é esperada uma nova aceleração da taxa de contágio da pandemia. O número de internamentos, que caiu na passagem de outubro para novembro, cresceu pelo segundo mês consecutivo.

Em 5 de novembro, eram 694 internados, sendo 313 em leitos de UTI. Um mês depois, o número de internações passou para 1.238, sendo 607 em leitos de UTI. Hoje (5), conforme o boletim atualizado pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde), existem 1.531 pacientes internados — 745 em leitos de UTI, o que representa uma demanda 138% maior do que em novembro.

Para o diretor-presidente do IBMP (Instituto de Biologia Molecular do Paraná), Pedro Ribeiro Barbosa, é provável que os números mantenham a tendência de alta. O instituto, braço da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e do Tecpar (Instituto de Tecnologia do Paraná), já realizou a análise de mais de 1 milhão de testes do tipo RT-PCR.

“Em janeiro, tudo indica, pelas práticas que a gente viu nas festas de final de ano, que teremos uma continuidade desse crescimento, com muitos casos positivo”, afirma Barbosa, acrescentando que nos períodos mais intensos da pandemia do coronavírus a taxa de positividade dos testes analisados pelo IBMP chegou a 40%.

Para ele, o movimento significa que a população não está praticando adequadamente os protocolos sanitários, e que as autoridades da saúde não estão conseguindo cumprir o papel de orientar e liderar o combate à Covid-19.

ibmp, rt-pcr, análise, exame, coronavírus, covid, covid-19, pandemia, instituto de biologia molecular do paraná, fiocruz, tecpar
Durante a pandemia, Instituto de Biologia Molecular do Paraná passou a atuar na análise e já realizou 1 milhão de diagnósticos (Divulgação/IBMP)

COVID-19: EM UM DIA, 96 MORTES E 4.702 CASOS CONFIRMADOS NO PARANÁ

O boletim do coronavírus atualizado nesta terça-feira (5) pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) incluiu 96 mortes e 4.702 casos confirmados de Covid-19 no Paraná. Do total de novos diagnósticos, 3.054 são referentes ao mês de janeiro, e o restante é retroativo de abril a dezembro.

Com os dados atualizados, o Paraná agora acumula 424.541 casos confirmados e 8.092 mortes por complicações da Covid-19.

De acordo com a Sesa, 1.531 pacientes estão internados em hospitais da rede pública e privada do Estado. Destes, 745 estão em leitos de UTI e 786 fazem o tratamento em leitos de enfermaria. Outros 1.025 pacientes internados com quadros respiratórios ainda não tiveram o diagnóstico confirmado ou destacartado.

Atualmente, a taxa de ocupação dos leitos de UTI do SUS exclusivos para Covid-19 é de 78%. A região leste detém o pior indicador, com 82% das vagas indisponíveis.

O Paraná chega aos 424.541 casos confirmados com uma taxa de letalidade de 2%. Conforme a Sesa, 312.198 pacientes (74%) foram liberados do isolamento obrigatório e não apresentam sintomas, sendo considerados recuperados.

MORTES

O boletim do coronavírus atualizado nesta terça-feira (5) pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) incluiu 96 mortes aos registros oficiais da Covid-19 no Paraná. As vítimas eram 54 homens e 42 mulheres, com idades entre 27 e 94 anos. Os óbitos foram registrados entre 19 de julho e 5 de janeiro.

Os pacientes viviam em Londrina (8), Curitiba (6), Umuarama (5), Apucarana (4), Campina Grande do Sul (4), Toledo (4), Araucária (3), Colombo (3), Ponta Grossa (3), São José dos Pinhais (3), Almirante Tamandaré (2), Campo Largo (2), Carambeí (2), Foz do Iguaçu (2), Maringá (2), Morretes (2), Paranaguá (2), Piraquara (2), Prudentópolis (2), Rolândia (2) e Siqueira Campos (2).

Além disso, a Sesa registrou mortes nos municípios de Altônia,  Arapongas, Chopinzinho, Cianorte, Cruzeiro do Oeste, Faxinal, Fazenda Rio Grande, Foz do Jordão, Guaratuba, Ibiporã, Imbituva, Jaguariaíva, Mallet, Mariluz, Medianeira, Paiçandu, Paranavaí, Pato Branco, Pinhais, Piraí do Sul, Primeiro de Maio, Quatro Barras, Querência do Norte, Rebouças, Salto do Itararé, Santo Antônio da Plantina, Sarandi, Sengés, Tupãssi. Uraí e Wenceslau Braz.

+ Confira o boletim completo do coronavírus no Paraná (05/01/2021)

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="737478" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]