Inverno 2020 no Paraná: estação deve ter pouca chuva e oscilações de temperatura

O inverno 2020 no Paraná deve ter pouca chuva e vai ser marcada pelas oscilações de temperaturas. De acordo com o Simepa..

Redação - 20 de junho de 2020, 10:04

Foto: Geraldo Bubniak/ANPr
Foto: Geraldo Bubniak/ANPr

O inverno 2020 no Paraná deve ter pouca chuva e vai ser marcada pelas oscilações de temperaturas. De acordo com o Simepar,  o início da estação será ensolarado em todo o Estado, com temperaturas amenas pela manhã e altas à tarde.

O inverno começa às 18h44 deste sábado, 20 de junho, e termina às 10h31 do dia 22 de setembro. No primeiro dia, as temperaturas no Estado variam de 11ºC a 31ºC.

INVERNO 2020 NO PARANÁ TERÁ OSCILAÇÕES DE TEMPERATURA E 'VERANICOS'

"Neste ano, as massas de ar frio devem ser menos persistentes do que o normal", é o que diz o coordenador de Operação do Simepar, o meteorologista Marco Jusevicius.

Por essa razão, o inverno no Paraná apresentará grandes oscilações de temperatura em curtos intervalos de tempo. Há possibilidade de “veranicos”, com vários dias consecutivos secos e mais quentes do que o habitual para a estação, intercalados com períodos curtos de frio intenso.

CHUVAS NÃO TERÃO GRANDE VOLUME NA ESTAÇÃO

A meteorologia espera o predomínio de massas de ar seco por diversas semanas, inibindo a formação de chuva de grande extensão e volume.  “As chuvas devem ficar abaixo ou dentro da média histórica, sem chance de recuperação do déficit hídrico observado desde o ano passado”, observa Jusevicius.

Neste ano, não teremos influência do fenômeno El Niño no inverno paranaense.  Os modelos climáticos indicam tendência de início de um ciclo da La Niña no final do inverno no Hemisfério Sul.

GEADAS DEVEM OCORRER NAS REGIÕES PRÓXIMAS à DIVISA COM SANTA CATARINA

Eventuais massas de ar polar podem causar geadas neste ano no Paraná nas regiões próximas à divisa com Santa Catarina e na Região Metropolitana de Curitiba. É mínima a possibilidade de ocorrência nas demais regiões.

O Simepar lembra que, para orientar os produtores, já está ativo desde maio o serviço gratuito Alerta Geada, que emite previsões com antecedência de 48 e 24 horas.

Havendo previsão de geada, as agrometeorologistas Heverly Morais e Angela Ferreira da Costa recomendam a proteção das lavouras de hortaliças, mudas de café em viveiros e plantas com até dois anos, bem como frutíferas tropicais recém-plantadas, como abacate e manga.

Também é preciso prevenir danos causados por geadas tardias às plantações de trigo em fase de florescimento e espigamento e frutíferas de clima temperado, como maçã, ameixa, pêssego e nectarina.

Por sorte, o tempo seco no início do inverno favorece o bom desenvolvimento das frutíferas temperadas, café, trigo e milho safrinha –estes últimos um tanto impactados pela seca severa ocorrida no outono.