PF investiga a entrada de carros superesportivos e de luxo no Brasil; VÍDEOS

Redação

Cerca de R$ 15 milhões foram bloqueados em contas bancárias vinculadas aos investigados. Além disso, a Justiça determinou o bloqueio de veículos e bens imóveis dos envolvidos.
operção super trufo carros superesportivos de luxo pf

A compra de carros superesportivos e de luxo é alvo de uma operação conjunta entre a PF (Polícia Federal) e a RF (Receita Federal), na manhã desta terça-feira (8), no interior do Paraná.

Na operação Super Trunfo, policiais federais cumprem mandados de prisão e de busca e apreensão, contra os envolvidos na compra dos veículos. São investigados os crimes de contrabando de veículos de luxo superesportivos, evasão de divisas, crimes fiscais e lavagem de dinheiro.

Estão sendo cumpridos um mandado de prisão preventiva, dois mandados de prisão temporária e três mandados de busca e apreensão nas cidades de Maringá e Cândido de Abreu, no interior do Paraná.

Cerca de R$ 15 milhões foram bloqueados em contas bancárias vinculadas aos investigados. Além disso, a Justiça determinou o bloqueio de veículos e bens imóveis dos envolvidos.

Durante aproximadamente dois anos de investigações, a PF apurou que os investigados trouxeram ilegalmente ao Brasil automóveis superesportivos, alguns deles com indícios de fraude quando de sua exportação da Europa.

VEJA OS VÍDEOS COM AS APREENSÃO DOS CARROS SUPERESPORTIVOS E DE LUXO NO PARANÁ

INVESTIGAÇÃO DA PF APONTA LAVAGEM DE DINHEIRO NA COMPRA DE CARROS DE LUXO

Segundo a investigação, alguns carros chegavam a ultrapassar o valor de R$ 2 milhões e teriam sido  licenciados no Paraguai.

Os carros circulavam livremente pelo Brasil usando as placas do Paraguai.

As investigações também apontam que  outros automóveis de luxo foram adquiridos no Brasil e diversos bens imóveis pagos mediante operações ilegais de câmbio conhecidas como dólar-cabo ou euro-cabo – nas quais são realizadas transferências internacionais de valores mediante compensações, sem observância das normas do sistema financeiro nacional.

A ocultação do real proprietário de bens, a dissimulação de sua origem ilícita e a conversão de valores ilegais em ativos lícitos, por sua vez, configuram atos de lavagem de dinheiro.

Previous ArticleNext Article