Jogador confessa que matou presidente do Nacional por flerte do dirigente com sua mãe

Vinicius Cordeiro

nacional rolândia presidente

O jogador de futebol Vinicius Corsini, principal suspeito de ter assassinado José Danilson de Oliveira, presidente do Nacional de Rolândia, confessou o crime em depoimento à polícia. O dirigente foi morto a facadas na última quarta-feira (15).

O Paraná Portal apurou que o motivo da desavença foi um flerte entre o dirigente e a mãe do jogador. Os dois não chegaram a se relacionar fisicamente, mas Vinicius se mostrou contrário à relação. Em audiência de custódia realizada no início desta tarde, Corsini não conquistou liberdade provisória e segue preso.

O delegado Bruno Rocha Silva, diz que o atleta de 20 anos afirmou que esfaqueou o dirigente do clube da Série D do Campeonato Brasileiro. “Ele confirmou [a autoria do crime], até porque era inevitável. O suspeito indicou uma motivação passional e disse que foi expressando um sentimento de ódio”, conta.

Conforme o delegado, o atleta pediu rescisão do vínculo com o Nacional de Rolândia no início deste ano. Vinicius Corsini defendeu o clube em 2018 e chegou a ser emprestado ao São Paulo Crystal, da Paraíba, no ano passado.

“Não falou qualquer problema financeiro ou contratual na sua situação de jogador e indicou essa motivação passional. Ele diz que teve um branco, um apagão, e que não se lembra de ter dado as facadas que mataram Danilson”, completou Silva.

Os advogados de defesa também alegam que não houve qualquer discussão por motivos profissionais. A Polícia Civil tem 10 dias para concluir as investigações e ainda espera o resultado dos laudos e o término das oitivas. Vinicius Corsini deve responder por homicídio qualificado.

PRESIDENTE DO NACIONAL DE ROLÂNDIA É ASSASSINADO A FACADAS

José Danilson morreu aos 58 anos após sofrer quatro facadas, no pescoço e na perna, enquanto estava saindo do trabalho. Ele foi socorrido e encaminhado ao Hospital do Coração de Londrina, mas não resistiu. O suspeito foi contido por populares até a chegada da PM (Polícia Militar) no local.

Além de ser presidente do Nacional, Danilson também era muito conhecido na região pela carreira política. Ele exerceu três mandados como vereador em Rolândia, chegou a ser presidente da Câmara, e era candidato nas eleições deste ano pelo PSB. Além disso, também já tinha atuado como vice-prefeito da cidade.

O Nacional estreia na Série D contra a Ferroviária neste sábado (19), às 16h30, no estádio Erich George, em Rolândia.

Previous ArticleNext Article