Juiz considera culpado motorista que atropelou criança em Curitiba

Redação

TJPR mantém júri popular para motorista que causou morte de menino em Curitiba

O motorista Bruno Alisson Batista Ventura foi apontado como culpado pelo acidente que vitimou uma criança de três anos, em Curitiba. A decisão foi expedida pelo juiz Lourenço Cristovão Chemim, da 2ª Vara de Delitos de Trânsito de Curitiba, e publicada nesta segunda-feira (4).

Na decisão, Chemin apontou que Ventura “assumiu o risco de produzir o resultado, apesar de não tê-lo desejado”. O motorista estava embriagado no momento do acidente, ocorrido no dia 25 de outubro, no bairro Sítio Cercado.

“No caso em questão, efetivamente houve a caracterização do dolo eventual, tendo em vista a união dos elementos ausência de habilitação, excesso de velocidade, tráfego pela contramão de direção em local de grande movimento e concentração de crianças, associados à embriaguez, conforme declarações na fase policial, levando à constatação de que o indiciado assumiu o risco de produzir o resultado, apesar de não tê-lo desejado”, continuou Chemin.

O caso ainda se encontra na fase de inquérito policial e foi encaminhado por Chemin para uma das varas do Tribunal do Júri. Ventura se encontra preso desde a última quinta-feira (31), após decisão de prisão preventiva expedida pelo juiz Thiago Flôres Carvalho.

Ventura foi preso em flagrante após o acidente, porque foi reprovado no teste do bafômetro. O exame apontou que o motorista estava com o,23 mg/L (miligramas de álcool por litros de ar expelido dos pulmões), quantidade muito acima dos 0,04 mg/L permitidos pelo Código de Trânsito Brasileiro.

O menino de três anos Marcelo Henrique Marques Jardim chegou a ser reanimado por 50 minutos pelos paramédicos, mas não resistiu e morreu no local.

Previous ArticleNext Article