Paranaense preso por tráfico na Tailândia tem julgamento adiado

Natural de Apucarana, Jordi Vilsinski Beffa está detido na Tailândia desde fevereiro; ele foi preso transportando 6,5 kg de cocaína.

Redação - Tarobá News - 19 de julho de 2022, 10:19

Foto: Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução/Facebook

A audiência do paranaense Jordi Vilsinski Beffa, preso por tráfico de drogas na Tailândia, foi adiada. A informação foi confirmada pelo advogado criminalista Petrônio Cardoso, que recebeu um comunicado da Embaixada Brasileira.

O julgamento do jovem de 24 anos estava marcada previamente para ontem (18). Uma nova data ainda não foi definida e a Embaixada afirmou que continuará em contato com as autoridades tailandesas para acompanhar o caso.

O advogado informou que está colhendo informações sobre o motivo do cancelamento da audiência.

O paranaense está preso em Samut Prakan, na Tailândia, desde fevereiro, por tráfico internacional de drogas. Ele teve a primeira audiência realizada na corte em maio.

A defesa tem a expectativa de que a pena seja branda por conta da quantidade de drogas informada pelo réu no momento da prisão.

Relembre o caso

Três jovens brasileiros foram presos na Tailândia com mais de 15 quilos de cocaína no dia 14 de fevereiro deste ano. O trio foi detido no aeroporto de Bangkok ao tentar ingressar no país asiático com a droga - avaliada em R$ 7 milhões. Os tabletes de cocaína estavam armazenados no fundo falso de malas de viagem.

Foto: Divulgação/Alfândega da Tailândia

Entre os detidos estava Jordi Vilsinski Beffa, de 24 anos. O jovem é natural de Apucarana, no Norte paranaense. Aos pais, ele disse que iria para a praia, mas foi detido na Tailândia com 6,5 quilos de cocaína ao desembarcar no aeroporto de Bangkok.

A defesa do paranaense acredita que o jovem tenha sido atraído por meio das redes sociais e provavelmente tenha se iludido com a promessa de viajar para um país paradisíaco e ganhar dinheiro fácil.

Com informações da Tarobá News.