Tarifa do pedágio está mais cara em três praças da Econorte

Francielly Azevedo

tarifa pedágio econorte praças praça de pedágio

A tarifa do pedágio está mais cara em três praças de pedágio administradas pela concessionária Econorte, no norte pioneiro do Paraná. Os valores foram reajustados a 00h desta sexta-feira (2), após uma decisão da 1ª Vara da Justiça Federal em Curitiba, que derrubou uma liminar que determinava a redução de 25,77% nas tarifas da Econorte, responsável pelo Lote 1 do Anel de Integração.

Os valores foram restabelecidos nas praças de Jataizinho, Sertaneja e Cambará. A Justiça Federal revogou a liminar e considerou extinta a ação civil pública de improbidade administrativa contra a Econorte. O processo tinha sido ajuizado pelo Governo do Paraná e Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR).

Com a decisão, os valores praticados para automóvel nas praças fica da seguinte maneira:

  • Jataizinho: R$ 23,70
  • Sertaneja: R$ 20,40
  • Cambará: R$ 21,90

Já os motociclistas pagam os seguintes valores desde a 00h:

  • Jataizinho: R$ 11,90
  • Sertaneja: R$ 10,20
  • Cambará: R$ 11

BRIGA JUDICIAL

As tarifas tinham sido reduzidas no último dia 6 de julho, quando o juiz Rogério Cangussu Dantas Cachichi, da 1ª Vara Federal de Jacarezinho, tinha acatado a ação de improbidade administrativa movida pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR). A Econorte é suspeita de irregularidades em aditivos contratuais.

A ação do Governo do Paraná pedia a restituição de pelo menos R$ 4 bilhões aos usuários, referentes ao que foi arrecadado na praça de pedágio em Jacarezinho, no Norte Pioneiro, que não estava prevista no contrato original. Segundo o Poder Executivo, a implantação da praça foi considerada nula pela Justiça por ter sido construída por meio de um aditivo no contrato.

O Estado entrou com esta ação em busca de um reequilíbrio no contrato, que não previa a construção da praça de pedágio em Jacarezinho. A Justiça então optou pela queda no valor do pedágio aos usuários, mas a liminar foi derrubada nesta quinta-feira (1º).

Previous ArticleNext Article
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.
[post_explorer post_id="648247" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]