Justiça concede liminar contra fechamento de Centros de Assistência Social

Andreza Rossini


A 1ª Vara da Infância e da Juventude de Curitiba acatou o pedido do Ministério Público do Paraná e proibiu o fechamento de sete Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e quatro Unidades de Atendimento da Capital.

A decisão para o fechamento das unidades era do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS).

Pela decisão judicial, os réus estão proibidos de extinguir os equipamentos e de reduzir o quadro de profissionais que neles trabalham e os serviços prestados, além de “praticar qualquer outra conduta destinada ao desmantelamento e/ou esvaziamento dos respectivos serviços públicos, no que concerne ao atendimento de crianças e adolescentes”.

De acordo com o órgão, os sete Cras ameaçados a fechar atendem 2,6 mil crianças e adolescentes, tendo 24.810 famílias referenciada para acompanhamento.

Veja os Cras com fechamento anunciado: 

  • Sambaqui (Regional Bairro Novo)
  • Vila Hauer (Regional Boqueirão)
  • Arroio (Regional Cidade Industrial de Curitiba)
  • Jardim Gabineto (Regional Cidade Industrial de Curitiba)
  • Butiatuvinha (Regional Santa Felicidade)
  • Portão (Regional Portão)
  • Santa Rita (Regional Tatuquara).

Unidades de atendimento

  • Autódromo (Regional Cajuru)
  • São José do Passaúna (Regional Cidade Industrial)
  • Terra Santa (Regional Tatuquara)
  • São Fernando (Regional Santa Felicidade).

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="552958" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]