câmara federal
Compartilhar

Justiça condena investigados na Operação Publicano

Da BandNews FM CuritibaA Justiça proferiu, nesta semana, as primeiras condenações em âmbito cível da Operação Publicano...

Francielly Azevedo - 21 de julho de 2017, 16:18

Da BandNews FM Curitiba

A Justiça proferiu, nesta semana, as primeiras condenações em âmbito cível da Operação Publicano. Foram penalidades por improbidade administrativa impostas a cinco pessoas envolvidas no esquema de corrupção que funcionava dentro da Receita Estadual. São elas os auditores Márcio de Albuquerque Lima, Marco Antônio Bueno e Danton Lázaro Soares, o técnico Paulo Henrique Santelli e o irmão dele, o policial civil André Luiz Santelli. Todos foram condenados ainda à perda dos cargos públicos que ocupam, mas cabe recurso.

O grupo foi acusado de tentar subornar um policial do Gaeco, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, do Ministério Público. A ideia era conseguir informações privilegiadas sobre as investigações.

Mais quatro pessoas respondiam a essa mesma ação, mas Ana Paula Pelizzari Lima e José Luiz Favoretto Pereira foram absolvidos por falta de provas e Rosane Semprebom e Luiz Antônio de Souza foram beneficiados devido aos acordos de colaboração firmados com o MP.

 

O esquema

O processo é apenas um dos vários que ainda estão em andamento e a Publicano é considerada uma das maiores operações de combate ao crime organizado já deflagradas no Paraná. A apuração aponta que, durante décadas, o esquema funcionou da seguinte maneira: os auditores não fiscalizavam corretamente nem autuavam os sonegadores. Depois, a quadrilha cobrava propina dos empresários para anular débitos e reduzir, por meio de fraudes, o valor dos impostos. A estimativa é a de que mais de R$ 200 milhões tenham sido desviados dos cofres públicos.

Em nota, a Receita Estadual afirma que a eventual perda da função pública dos envolvidos só vai ser efetivada após decisão judicial condenatória transitada em julgado, ou seja, sem nenhuma possibilidade de recurso. Já a Secretaria Segurança Pública divulgou um comunicado à imprensa explicando que o policial André Luiz Santelli já está afastado das funções e que o processo contra ele na Corregedoria está em fase final.