Em dezembro de 2016, em sua 5ª fase, a Operação Pecúlio prendeu 12 dos 15 vereadores.

MPF pede a condenação de 66 réus da primeira etapa da Pecúlio
Desvios descobertos na Pecúlio geraram prejuízo de R$ 30 milhões

O procurador da República, Alexandre Halfen, explica que o grupo recebia uma espécie de ‘mensalinho’ em troca de apoio político. “Os vereadores eram “premiados” com R$ 5 mil mais uma diretoria na prefeitura. Tudo isso para que houvesse apoio político. Alguns vereadores de oposição fizessem o que chamamos de oposição mitigada, não muito aguerrida contra o governo”.

O ex-prefeito Reni chegou a ser preso em julho de 2016, na 4ª fase da operação, e passou mais de 100 dias em prisão domiciliar antes de ser solto. Ele responde ao processo em liberdade.