Justiça homologa resultado do leilão do Hospital e da Faculdade Evangélica do Paraná

Thaissa Martiniuk - Bandnews FM Curitiba


A 9ª Vara do Trabalho de Curitiba homologou, nesta sexta-feira (05) o resultado do leilão do Hospital Evangélico e da Faculdade Evangélica do Paraná, que estavam sob intervenção judicial há mais de quatro anos. O consórcio vencedor do pregão, realizado no dia 28 de setembro, já fez o depósito do sinal de 20% do valor da arrematação que havia sido estipulado pelo edital.

Os imóveis foram comprados por R$ 215,05 milhões pelo consórcio MACK-HE que é a união do Instituto Presbiteriano Mackenzie, de São Paulo, com a Associação Beneficente Douradense, do Mato Grosso do Sul. O pagamento do restante do valor do arremate será feito em parcelas iguais e sucessivas em até 60 meses, conforme determinado em edital. De acordo o administrador judicial do Hospital Evangélico, Ladislau Zavadil Neto, com a homologação do leilão, o vencedor do procedimento passa a administrar, definitivamente, as duas instituições.

O administrador judicial ainda explica que todos os serviços prestados pelo Hospital e pela Faculdade Evangélica serão mantidos, bem como todos os contratos de trabalho vigentes.

Antes de repassar a gestão para o consórcio vencedor, o administrador judicial ressalta que serão feitas orientações e recomendações de melhorias para o Hospital e para a Faculdade Evangélica do Paraná. Entre as prioridades apontadas por Ladislau Zavadil Neto estão a instalação e compra de novos equipamentos e reforma da área médica.

Ladislau Zavadil Neto foi administrador judicial do Hospital Evangélico por um período de um ano. Ele diz que se considera um vitorioso por ter mantido a instituição funcionando para atendimento a toda população.

As duas instituições têm dívidas que somam mais de R$ 230 milhões. No entanto, os serviços e atendimentos aos pacientes, durante os quatro anos de intervenção, continuaram normalmente. O Hospital Evangélico faz cerca de 95% dos atendimentos pelo SUS e é referência no tratamento de queimados, traumas (urgência e emergência), gestação de alto risco e transplante renal. São atendidas 35 mil pessoas por mês. A instituição tem quase 60 anos e uma estrutura de mais de 23 mil metros quadrados.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="560086" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]