Justiça marca interrogatório de Manvailer, acusado pela morte da esposa Tatiane Spitzner

A juíza Paola Gonçalves Mancini, da 2ª Vara Criminal de Guarapuava, marcou para o dia 21 de março o interrogatório de Lu..

Francielly Azevedo - 30 de janeiro de 2019, 20:27

Foto: Reprodução / Facebook
Foto: Reprodução / Facebook

A juíza Paola Gonçalves Mancini, da 2ª Vara Criminal de Guarapuava, marcou para o dia 21 de março o interrogatório de Luis Felipe Manvailer, acusado pela morte da esposa, a advogada Tatiane Spitzner. A decisão foi publicada nesta quarta-feira (30).

"Tendo em vista que o retorno das cartas precatórias para inquirição das testemunhas, designo o dia 21.03.2019, às 14h30min, para continuação da instrução, consistente na realização do interrogatório do réu", despachou a magistrada após as gravações de depoimentos feitos por carta precatória, em Curitiba, no último dia 25 de janeiro, terem sido anexadas ao processo.

O interrogatório de Manvailer é o último passo para a juíza definir se o réu vai ou não a júri popular.

Procurada pela reportagem do Paraná Portal, a defesa técnica de Luís Felipe Manvailer informou que o interrogatório do seu cliente é um ato normal dentro do processo e que será realizado seguindo as normas vigentes.

Os advogados da família de Tatiane não vão se manifestar sobre o assunto.

O crime

Tatiane foi encontrada morta no apartamento em que morava com Manvailer no último dia 22 de julho. Imagens mostram ela sendo agredida antes de entrar no prédio, no estacionamento, no elevador, e a queda do 4º andar. Depois, o suspeito busca o corpo, leva ao apartamento, limpa os vestígios de sangue no corredor e elevador e foge do local por uma saída alternativa do estacionamento.

Manvailer está preso na Penitenciária Industrial de Guarapuava. Ele é acusado de matar Tatiane por asfixia e depois jogar o corpo da sacada do apartamento em que o casal morava. Ele é réu em um processo por feminicídio, cárcere privado e fraude processual.

De acordo com a denúncia, Manvailer matou a esposa depois de diversas agressões físicas que teriam iniciado após um desentendimento ocorrido em virtude de mensagens em redes sociais, agindo por motivo fútil e desproporcional.

https://www.youtube.com/watch?v=kkZqzNra5_g