Justiça autoriza mulher a doar rim para homem que não é seu parente

Francielly Azevedo


Uma moradora de Quedas do Iguaçu, na região oeste do Paraná, conseguiu na Justiça uma autorização para doar um rim a um homem que não é seu parente, mas com o qual tem vínculo afetivo. O marido da doadora é tio da esposa do paciente.

Atualmente, a legislação autoriza a doação de órgãos entre pessoas vivas para parentes até quarto grau ou mediante autorização judicial. Exceto para medula óssea, cuja doação é livre.

De acordo com o Ministério Público do Paraná, há quase um ano o rapaz precisa submeter-se a diálise, sendo diagnosticado com insuficiência renal em estágio avançado, com indicação de transplante. Em função da gravidade do seu estado de saúde, vários parentes fizeram exames de compatibilidade. Foi então que a doadora foi considerada apta para fornecer um rim para o transplante.

 

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.
[post_explorer post_id="636409" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]