Klabin investiga causa de incêndio em unidade no Paraná

Narley Resende


A empresa Klabin, que produz papel e celulose em unidades distintas na região dos Campos Gerais do Paraná, informou nesta quarta-feira (31) que ainda investiga a causa do incêndio que atingiu a unidade Monte Alegre, em Telêmaco Borba (PR) na noite dessa terça.

Em nota, a empresa informou que por volta das 21h, houve um ​​foco de incêndio no queimador de combustíveis da Caldeira 9. O incidente foi controlado rapidamente pelos Bombeiros da Unidade e não houve feridos.

Segundo a empresa, devido à ocorrência, o odor característico da fabricação do papel fica mais intenso até a normalização do processo. O ocorrido não impactou a operação da fábrica e as causas do incidente já estão sendo investigadas.​

O Corpo de Bombeiros enviou a única viatura de que dispõe na região para combater o incêndio, mas empresa já tinha duas da brigada particular da fábrica no combate às chamas.

Na mesma região, mas em Ortigueira, o presidente interino Michel Temer participou em junho da inauguração de uma das unidades da fábrica. Considerado o maior investimento no estado, o empreendimento da Klabin, batizado de Puma, custou cerca de R$ 8,5 bilhões e gera mais de 1,4 mil empregos diretos e indiretos.

A fábrica começou a produzir em março e já opera a plena capacidade, de 1,5 milhão de toneladas de celulose. Do total da produção, 1,1 milhão de toneladas são de celulose branqueada de fibra curta (eucalipto) e 400 mil toneladas são de celulose branqueada de fibra longa (pinus).

Previous ArticleNext Article